31 de jul de 2009

Reflexão


George Tomas, um pregador inglês, apareceu um dia em sua pegação,carregando uma gaiola e colocou no balcão, e começoua falar:

- Estava andando pela rua ontem, e vi um menino levando essa gaiola com 3 pequenos passarinhos dentro com frio e com medo.

- Eu perguntei: Menino, o que você vai fazer com esses passarinhos?
Ele respondeu:

- Levá-los para casa tirar as penas e queimá-los, vou me divertir com eles.

- Quanto você quer por esses passarinhos, menino?

- O senhor não vai querê-los, eles não servem para nada, são feios!
O pregador os comprou por 10 dólares e os soltou em uma árvore.
Um dia Jesus e Satanás estavam conversando e Jesus perguntou a Satanás o que ele estafa fazendo para as pessoas aqui na Terra. Ele repondeu:

- Estou me divertindo com elas, ensino a fazer bombas e a matar, a usar revólver, a odiar umas as outras, a casar e a divorciar, ensino a abusar de criancinhas, ensino a jovens a usar drogas, a beber, e fazer tudo o que não se deve. Estou me divertindo muito com eles!

Jesus perguntou:

- E depois o que você vai fazer com eles?
Ele respondeu:

- Vou matá-los e acabar com eles!

- Quanto você quer por eles?

Satanás repondeu:

- Você não vai querer essas pessoas, elas são traiçoeiras,mentirosas, falsas, egoístas e avarentas.Elas não vão te amar de verdade, vão batere cuspir no teu rosto, vão te desprezar e nem võa levar em consideração o que você fizer.

- Quanto você quer por eles, Satanás?

- Quero toda a tua lágrima e todo o teu sangue!

- Trato feito!
E Jesus pagou o preço da nossa liberdade!

"Por que Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha vida eterna. Porque Deus enviou seu Filho ao mundo não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por Ele." ( Jo 3. 16,17)

29 de jul de 2009

Botija

DEUS PROCURA BOTIJA PARA ENCHER

Lucas 22.10 “E ele lhes disse: Eis que, quando entrardes na cidade, encontrareis um homem levando um cântaro de água; segui-o até à casa em que ele entrar.”

INTRODUÇÃO: Jesus usou como referência um homem com uma botija de água ao indicar onde seus discípulos deveriam reservar o local para a sua Grande Ceia de despedida. Esta referência (do homem com a botija) poderia causar algumas reações adversas por parte dos discípulos. Mas tal não aconteceu porque Carregar Água era tarefa para mulheres. Os discípulos poderiam ter questionado sobre a possibilidade de haver muitos homens carregando a botija, a qual deles deveriam seguir? Mas Jesus sabia que somente um homem disposto a fazer a diferença poderia estar se expondo a uma tarefa tão “insignificante”. Somente um homem trabalhador se disporia a fazer um pouco mais do que o obrigatório. Jesus sabia que uma instituição (Cenáculo) onde houvesse homens desprendidos de preconceitos seria local digno para recebê-lo no momento “mais nobre” de seu ministério. A botija mencionada por Jesus admite um significado sobremodo especial.

1. UMA BOTIJA NÃO DEVE FICAR VAZIA; Jeremias 14:3-“E os seus mais ilustres mandam os seus pequenos buscar água; vêm às cavas e não acham água; voltam com os seus cântaros vazios, e envergonham-se, e confundem-se, e cobrem a cabeça”.
a) Botija vazia é mais fácil de trincar e criar rachaduras (Jeremias 18).
b) Botija vazia vira depósito de bichos (Jeremias 19.4,5,10,11).
c) Botija vazia acumula sujeira (Levíticos 11.33-“E todo vaso de barro, em que cair alguma coisa deles, tudo o que houver nele será imundo; e o vaso quebrareis”).

2. UMA BOTIJA NÃO PODE MISTURAR PRODUTOS INCOMPATÍVEIS;
a) Água não mistura com barro – (Jeremias 15.19-“Separar o Precioso do Vil”).
b) Água com Azeite só funciona na botija de Deus (1João5.8-“Água x Palavra” + Ef 5.18-“Enchei-vos do Espírito”).

3. UMA BOTIJA CHEIA É UMA BOMBA ATÔMICA NAS MÃOS DE DEUS; 2 Reis 2:9-“Sucedeu, pois, que, havendo eles passado, Elias disse a Eliseu: Pede-me o que queres que te faça, antes que seja tomado de ti. E disse Eliseu: Peço-te que haja porção dobrada de teu espírito sobre mim”. Porção dobrada só cabe em recipiente maior.
a) Gideão se valeu de suas botijas. Juízes 7:16-“Então, repartiu os trezentos homens em três esquadrões; e deu-lhes a cada um nas suas mãos buzinas e cântaros vazios, com tochas neles acesas”. Juízes 7:19-“Chegou, pois, Gideão e os cem homens que com ele iam ao extremo do arraial, ao princípio da vigília da meia-noite, havendo-se já posto as guardas; e tocaram as buzinas e partiram os cântaros que tinham nas mãos”.
b) A botija enche na media da fé. 2Reis 4.6-O azeite só para quando acabam os vasos.
c) Quando a botija é pequena, há uma saída. Marcos 9.24 fala de um homem que tinha a botija pequena: “Acrescenta minha fé”

CONCLUSÃO:
Todo sucesso na vida de um ser humano é precedido pela provisão de Deus. O homem precisa estar cheio da Palavra de Deus, que é a Água da vida. E também precisa estar cheio do Espírito Santo, que é o Azeite da unção. Para isso, o homem precisa apresentar sua botija para Deus encher. Quando o homem se humilha diante de Deus e reconhece sua condição diante dele, sua vida começa a ganhar um outro contorno e o sucesso é inevitável. Nunca vi um homem cheio do espírito fracassar em seus intentos. O grande problema é o tamanho da botija (botija pequena = pouco azeite, etc).
Quando Deus percebe que a sua botija já está cheia, ele se vê diante de duas alternativas:
1) Pára de derramar;
2) Aumenta a capacidade da botija. A escolha da alternativa depende do homem diante de Deus.
A decisão é de Deus, mas a escolha é sua ...

( site Assembléia de Deus)

Salmo 15

28 de jul de 2009

Colossenses


10 para que possais andar de maneira digna do Senhor, agradando-lhe em tudo, frutificando em toda boa obra, e crescendo no conhecimento de Deus,
11 corroborados com toda a fortaleza, segundo o poder da sua glória, para toda a perseverança e longanimidade com gozo;
12 dando graças ao Pai que vos fez idôneos para participar da herança dos santos na luz,
13 e que nos tirou do poder das trevas, e nos transportou para o reino do seu Filho amado;
14 em quem temos a redenção, a saber, a remissão dos pecados;
15 o qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação;
16 porque nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades; tudo foi criado por ele e para ele.
17 Ele é antes de todas as coisas, e nele subsistem todas as coisas;
18 também ele é a cabeça do corpo, da igreja; é o princípio, o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência,
19 porque aprouve a Deus que nele habitasse toda a plenitude,
20 e que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra como as que estão nos céus.
21 A vós também, que outrora éreis estranhos, e inimigos no entendimento pelas vossas obras más,
22 agora contudo vos reconciliou no corpo da sua carne, pela morte, a fim de perante ele vos apresentar santos, sem defeito e irrepreensíveis,

(Cl 1. 10-22)

Senhor, nós te agradecemos por ter nos feitos seus filhos,
por nos dar Jesus para que por Ele fôssemos salvos,
Te agradecemos pelo grande amor que tens por nós.
Obrigada Senhor, pelo perdão que nos concede a cada vez
que caimos.
Obrigado por nos tirar de um caminho de erros e enganos
e nos fazer andar em Tua luz.
Te agradecemos por tudo isso e muito mais, em nome de Jesus
Amém!

26 de jul de 2009

Deus quer revelar-se


Deus deseja revelar-se

O Senhor quer revelar o Seu caráter, o Seu amor, a Sua vontade a você, a fim de ser tratado como o seu Deus. No entanto, convém lembrar que, embora Seus atributos e Sua pessoa sejam imutáveis, Ele pode não se revelar a você da mes­ma maneira como faz a outros.

Por exemplo, Isaías viu a glória de Deus em seu trono (Isaías 6). O profeta Ezequiel teve visões do Senhor no meio de uma tempestade com raios (Ezequiel 1.4,5). Jeremias ouviu a voz do Todo-Poderoso falando pessoalmente com ele (Jeremias 1.4,5); Daniel, antes de ter visões celes­tiais, conheceu o Senhor por meio das Escrituras Sagradas, do jejum, da oração e de experiências que revelaram o caráter, a onisciência e o poder de Deus (ver Daniel 2.21-23,28,47; 6.26,27; 7.1 3; 8.16-19; 9.21,22; 10—12).

Nas Sagradas Escrituras há vários exem­plos da manifestação do Senhor. Para Elias, Deus se manifestou com uma voz mansa e delicada (1 Reis 19.1 2,1 3). Era dessa maneira que este profeta entenderia e corresponderia ao chamado divino. Entretanto, o Criador pode revelar-se a você de modo distinto, porque Ele sempre o fará de ma­neira que o homem entenda e da forma como este precisa ser tratado.

As experiências que cada um de nós tem com Deus não são iguais. A minha pode ser dife­rente da sua e da de outros irmãos. Mas a fonte da revelação é a mesma: Deus. Ele se manifesta aqueles que o temem e guardam os Seus ensina­mentos. Ele deseja que o conheçamos como o Se­nhor absoluto sobre todas as coisas.

Olhando para si mesmo

Quando Isaías contemplou a glória e a san­tidade de Deus, automaticamente percebeu sua condição, e disse: Ai de mim, que vou perecendo! Porque eu sou um homem de lábios impuros e habito no meio de um povo de impuros lábios (Isaías 6.5).

Geralmente contemplar a própria fraqueza é algo que não agrada ao ser humano. A maioria não gosta de admitir as suas mazelas, os seus er­ros, e adora apontar as falhas alheias e possíveis soluções para os problemas dos outros.

Contudo, nossa experiência com Deus faz com que olhemos para dentro de nós, e não para a vida alheia.

O homem sem Deus é que persiste em ter uma vida de escapismo. No entanto, quando a pessoa tem um encontro com Deus, é confronta­da por Ele, reconhece o seu estado pecaminoso e sua necessidade de Deus, sendo desafiada a mu­dar de vida.

Saulo, antes de ter um encontro com Cris­to na estrada de Damasco, perseguia os cristãos mesmo tendo ouvido falar das maravilhas do mi­nistério de Jesus. Saulo ainda não havia experi­mentado o poder do Senhor. Entretanto, após seu encontro com Ele mudou seu pensamento e seu estilo de vida:

E, indo no caminho, aconteceu que, chegando perto de Damasco, subitamente o cercou um resplendor de luz do céu. E, caindo em terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? E ele disse: Quem és, Senhor? E disse o Senhor: Eu sou Jesus, a quem tu persegues. Duro é para ti recalcitrar contra os aguilhões. E ele, tremendo e atô­nito, disse: Senhor, que queres que faça? E disse-lhe o Senhor: Levanta-te e entra na cidade, e lá te será dito o que te convém fazer.

Atos 9.3-6

Saulo teve um encontro pessoal com o Senhor Jesus e, diante da grandeza do Filho de Deus, percebeu que era errado perseguir os cris­tãos e que sua visão sobre Deus era distorcida.

Após seu encontro com Cristo, Saulo to­mou conhecimento sobre a vontade divina e sub­meteu-se a ela, indo anunciar a outros as boas novas de salvação. Saulo poderia ter ficado ca­lado, não se sujeitar ao Senhor e seguir em outra direção, mas não o fez, porque aquele encontro mudou radicalmente sua maneira de pensar, de sentir e de agir.

E uma vez que Saulo reconheceu sua con­dição e submeteu-se à vontade de Deus, disposto a mudar seu comportamento, o próprio Senhor disse a Ananias: Vai, porque este é para mim um vaso escolhido para levar o meu nome diante dos gentios, e dos reis, e dos filhos de Israel (Atos 9.15). Saulo tornou-se um discípulo de Jesus e foi anun­ciar a todos que este era o esperado Messias.

(trecho do livro do Pr Silas Malafaia - Experiência com Deus transforma nossa vida)

Faça a vontade de Deus, deixe que Ele se revele a você. Mude seu comportamento, sua maneira de viver. Viva segundo a Palavra do Senhor ,se arrependa e confesse seus pecados à Ele e receba o perdão de Deus. Assim você será purificado e triunfará sobre qualquer obstáculo que aparecer em sua vida. Seja um instrumento de valor nas mãos do Senhor e leve Sua Palavra à todos os que necessitam conhecer o amor de Deus.

(Cristina Tirado)



25 de jul de 2009

Deus tudo pode

Quando Deus diz não

Quando Deus Diz "Não"


Jesus era um homem de oração e freqüentemente fazia súplica a seu Pai em favor de outros. No jardim, poucas horas antes de sua morte, encontramo-lo orando por si mesmo, mostrando-nos que é certo descarregarmos nossas mais profundas inquietações e ansiedades sobre um carinhoso Pai Celestial.

Nosso Senhor, além de ser divino era um ser humano. Nossas mentes frágeis não podem compreender como pode existir um tal ser nem como esta dupla natureza se encaixou em sua vida. Simplesmente acreditamos que é assim. Uma das peças de evidência que Jesus foi realmente humano foi aquele choro angustiado na tranqüila noite no Getsêmani: "Aba,Pai... passa de mim este cálice". Quando ele enfrentava a horrível perspectiva da crucificação, ele chorou profundamente e orou fervorosamente para que não precisasse beber o cálice amargo do sofrimento. Sua humanidade, naquela cena, deveria ficar impressa definitivamente em nossos corações.

Quando ele continua a orar, ele reconhece que todas as coisas são possíveis para o Pai, entretanto sua atitude é: "Contudo, não seja o que eu quero, e sim o que tu queres". Ele reconhece que na boa providência de Deus não pode haver modo de escapar da crucificação, entretanto, em sua humanidade, ele anseia pela possibilidade remota. Ele repete a oração três vezes e não é vã repetição. Seu coração está profundamente perturbado, e seu pedido em lágrimas enche o silêncio da noite.

Como Deus respondeu à oração? Conquanto não haja afirmação definitiva, sabemos qual foi a resposta de Deus. Sua resposta foi: "Não, Filho, não pode escapar desta experiência horrível. Tem que beber o cálice até o fim." É possível que a resposta tenha vindo quando "lhe apareceu um anjo do céu que o confortava" (Lucas 22:43). Embora Deus amasse seu Filho unigênito, ele não o pouparia deste grande trauma. O plano da eternidade para a redenção do homem estava em jogo e não poderia haver nenhum ponto de retorno agora. Pelo bem-estar do mundo, Deus disse "não" a Jesus naquela noite fatídica. E devemos ser gratos.

Porque Deus disse não e porque Jesus aceitou esta resposta, temos o perdão de nossos pecados e a esperança de vida eterna no céu. Terá Deus jamais respondido negativamente a uma oração que tivesse um impacto maior sobre o mundo? Ao dizer "não" ao seu Filho, ele estava dizendo "sim" a nós!

Jesus reconheceu o que precisamos vir a saber verdadeiramente: Deus, o Pai, sabe o que é melhor. Toda a nossa existência é dependente de Deus, ele é nosso Criador e Amparo e temos que confiar que ele agirá em nosso melhor interesse. "Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas?" (Romanos 8:32). As "todas as coisas" a que a passagem se refere são bênçãos espirituais e os privilégios que vêm com o sermos cristãos. Deus deixou seu Filho morrer, esperou e viu acontecer, para que você pudesse ir para o céu. Para mim, isto mostra que Deus é sério quanto a nossa salvação.

Isso também me faz lembrar que, algumas vezes, Deus pode ter que me dizer "não". Há provações e aflições que preferiria não experimentar. Eu peço ao Pai para afastá-las, mas algumas vezes ele diz "não". Esta foi a resposta ao pedido de Paulo para a remoção do espinho de sua carne (2 Coríntios 12:9).

Deus não somente disse não a Jesus e a Paulo. Um anjo veio para confortar Jesus, e Paulo ouviu de certo modo estas palavras confortantes: "A minha graça te basta". Como um anjo confortador, estas preciosas palavras nos ajudam a aceitar o "não" de Deus com dignidade e coragem. O que posso fazer senão ir avante quando Deus, em sua infinita sabedoria, dá uma resposta negativa a minhas ardentes orações?

Foi isto que Jesus fez. Ele se levantou de sua posição de oração, estendeu suas mãos para serem atadas e pregadas, e completou a tarefa que seu Pai lhe havia dado para fazer. Obrigado, Jesus, por nos mostrar como aceitar o "não" de Deus com dignidade e graça

por Gary Ogden

22 de jul de 2009

A Fé


Perseverar na fé - Hebreus 10. 22- 25

"Cheguemo-nos com verdadeiro coração, com inteira certeza de fé; tendo os corações purificados da má consciência, e o corpo lavado com água limpa.
Retenhamos firmes a confissão da nossa esperança; porque fiel é o que prometeu.
E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos à caridade e às boas obras.
Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia".


Natureza da fé - Hebreus 11. 1-13

"Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem.
Porque por ela os antigos alcançaram testemunho.
Pela fé entendemos que os mundos pela Palavra de Deus foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente.
Pela fé Abel ofereceu a Deus maior sacrifício do que Caim, pelo qual alcançou testemunho de que era justo, dando Deus testemunho dos seus dons, e por ela, depois de morto, ainda fala.
Pela fé Enoque foi trasladado para não ver a morte, e não foi achado, porque Deus o trasladara; visto como antes da sua trasladação alcançou testemunho de que agradara a Deus.
Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.
Pela fé Noé, divinamente avisado das coisas que ainda se não viam, temeu, e, para a salvação da sua família, preparou a arca, pela qual condenou o mundo, e foi feito herdeiro da justiça que é segundo a fé.
Pela fé Abraão, sendo chamado, obedeceu,indo para um lugar que havia de receber por herança; e saiu sem saber para onde ia.
Pela fé habitou na terra da promessa, como em terra alheia, morando em cabanas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa.
Porque esperava a cidade que tem fundamentos, da qual o artífice e construtor é Deus.
Pela fé também a mesma Sara recebeu a virtude de conceber, e deu à luz já fora da idade; porquanto teve por fiel aquele que lho tinha prometido.
Pela que também de um, e esse já amortecido, descenderam tantos, em multidão, como as estrelas do céu, e como a areia inumerável que está na praia do mar.
Todos estes morreram na fé, sem terem recebido as promessas; mas vendo-as de longe, e crendo-as e abraçando-as, confessarma que eram estrangeiros e peregrinos na terra."

Deus pode tudo

21 de jul de 2009

Esboço para pregação

Tema: CONVOCAÇÃO

Lucas 19. 28-41


1- Um jumentinho preso - Vs 30

Nós no passado


2- O Senhor precisa dele - Vs 31

O chamado


3- Lançando as vestes sobre o jumentinho - Vs 35

Mudança de vida


4- Estendiam suas vestes no caminho - Vs 36

Fazendo a obra


5- Louvores a Deus - Vs 37

A presença de Deus nas nossas vidas


6- O perigo da multidão contra a obra de Deus - Vs 39

( Os fariseus)


7- Não devemos calar - Vs 40


8- Jesus chorou - Vs 41

Ele não quer que ninguém se perca


9- Não deixe Jesus descer do jumentinho


( Feito por: Pastor Luís Carlos Cláudio- Assembléia de Deus- SJ del Rei)

20 de jul de 2009

A Palavra de Deus

A PALAVRA DE DEUS

“Bem-aventurado aquele que lê, e ao que ouvem as palavras desta profecia, a guardam as coisas que nela estão escritas...”

“Bem-aventurado aquele que lê”. É grandemente abençoado o que lê [atenta para a Palavra de Deus] (Pv 4.20), porque está guardado do erro e de toda sorte de pecados em sua vida (Sl 119.11; Mt 22.29). A Palavra de Deus é uma lâmpada ( Sl 119.105) que ilumina o nosso caminho; é escudo para os que confiam no Senhor (Pv 30.5); é espada bigúmea, que penetra até a divisão da alma e do espírito (Is 49.2; Hb 4.12); é fogo e martelo que esmiúça a penha (Jr 23.29); é a boa semente (Lc 8.11; 1Pe 1.23); é espírito e vida (Jo 6.63); é a verdade ( 2Sm 7.28; Sl 119.142,151; Jo 17.17); é a água que lava ( Jo 3.5; Ef 5.26; Tt 3.5; Hb 10.22); purifica o pecador para ser salvo; é doce ao paladar ( Sl 119.103), melhor do que o licor dos favos e do que se pode desejar (Jó 28.15-19; Pv 8.11). A Palavra de Deus permanece para sempre ( Sl 119.89; Is 40.8; Mt 24.34,35).
Deus nunca permanece sem testemunho ( At 14.17); por isso tem falado aos homens de diversas maneiras:

a) Através da própria natureza ( Sl 19. 1-4; Rm 1.19,20)
b) Diretamente ao ser humano (Dt 5.24)
c) Por meio dos anjos (Gn 16. 7-12; Lc 1.28)
d) Por intermédio dos profetas (2Pe 1.21).

Mas somente falar pela natureza ou pela revelação natural não foi suficiente, embora pudesse levar o homem ao conhecimento de Deus e exigir dele a adoração devida; por isso, o Senhor concedeu a revelação escrita ou Sua Palavra, pela qual não só fez com que o ser humano o conhecesse como também ouvisse sua voz (Is 8. 19,20; 34,16; Jo 5.39,40; Rm 2. 14,15). Não podemos confiar muito na nossa memória e na tradição, para retermos tudo o que é necessário; por isso, tornaram-se as Escrituras uma necessidade. Em suma, a Palavra de Deus é um guia infalível, para preparar o homem quanto ao conhecimento do Senhor e indicar-lhe o caminho a seguir em sua vida ( 2Tm 3.15-17).

“E os que ouvem”. O Senhor tem reservado bênçãos especiais para os que o ouvem (obedecem). Através de Isaías o Senhor diz: “Inclinai os vossos ouvidos e vinde a Mim, ouvi e a vossa alma viverá, porque convosco farei um concerto perpétuo, dando-vos as firmes beneficências de Davi” (Is 55.3). Jesus recomenda: “Vede pois como ouvis; porque a qualquer que tiver lhe será dado, e a qualquer que não tiver, até o que parece ter, lhe será tirado”( Lc 8.18); “Na verdade vos digo, que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida. Em verdade, em verdade vos digo que vem a hora, e agora é, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus, e os que a ouvirem viveram ( Jo 5.24,25).

“E guardam”. José, filho de Jacó, guardava as revelações que Deus lhe dava e as conferia ( Gn 37.5-7,9,10; 42.6-9). Maria, mãe de Jesus, também guardava tudo quanto lhe era revelado acerca de seu filho (Lc 2.19-51). Feliz é o homem que não se deixa levar por todo o vento de doutrina (Ef 4.14), mas examina bem para certificar-se da verdade, como fizeram os bereanos (At 17.10-12). Paulo recomenda a Tito e a Timóteo a conservação da sã doutrina (1Tm 6.13,14; 2Tm 1.13; 3.14,15; Tt 1.9;2.1,7). Há muitos desordenados que não se conformam com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo e com a doutrina que é segundo a piedade (1Tm 6. 3-5). Isso para provar o que diz o Espírito Santo: “apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a doutrinas de demônios” (1Tm 4.1-3) e “obedecendo a outro evangelho ou outra palavra, que é segundo os homens” (Gl 1.8-12). São, portanto, bem-aventurados os que ouvem e guardam as coisas contidas na Palavra de Deus.


(Livro “Estudos sobre o Apocalipse”- Armando Chaves Cohen)

19 de jul de 2009

Missões África

Espírito Santo

1. A Obra do Espírito Santo Dentro de Você

Na eternidade do passado, um plano vasto e complexo desvendado para a humanidade veio de Deus para nós. Na Sua infinita sabedoria, dentro de sua visão para todos os tempos, Ele não deixou nada de fora. Ele passou por gerações a gerações, planejando todo detalhe intrínseco de toda vida que viveria na face da terra. O desejo de Deus era recuperar da rebeldia de Satanás o maior número possível de pessoas e juntar para Si Mesmo um povo o qual Ele chamaria de Sua família.

Em algum lugar na elaboração do plano divino, muito antes do início dos tempos, Deus se deparou com o seu nome! Então, Ele formulou um plano perfeito, somente para você, inigualável a qualquer outro plano para qualquer outra pessoa que já nasceu de novo. Imagine -Deus, o Pai encontrou através do grande vazio do espaço e tempo o momento em que você viveria sobre esta Terra. Então, Ele decidiu precisamente como aquele momento seria preenchido!

Nós Precisamos Escolher o Plano Dele

Deus criou um plano maravilhoso para cada um de nós. Em Seu plano, nós fomos predestinados para nos tornarmos Seus filhos e filhas, pela Cruz. Mas um grande obstáculo está entre nós e os propósitos perfeitamente criados por Deus: Usando o livre arbítrio que Deus nos deu, nós devemos escolher andar no Plano que Ele ordenou para nossas vidas.

Deus procura uma maneira de se aproximar de cada um de nós a fim de apresentar o Seu plano pessoal para nossas vidas. Ele começa com a pregação da Cruz que nos encoraja a aceitar Jesus Cristo como Salvador e Senhor. Se nós aceitarmos Jesus, tomamos o primeiro passo dentro do plano que Deus predestinou para nós antes da fundação do mundo. Mas, se O rejeitarmos, como muitos antes de nós fizeram, viveremos e morreremos sem nunca ter tomado este primeiro passo a salvação dentro do propósito divino para a nossa existência.

trecho do livro "O andar do Espírito e o andar do poder" de Dave Roberson


17 de jul de 2009

Nosso Jesus


Para que desanimar diante das lutas, se temos Um que luta por nós?
Para que entristecer por uma perda, se ganhamos muito mais caminhando com Jesus?
Para que chorar, se com Jesus sorriremos sempre, mesmo em momentos difíceis?
Para que desistir de uma batalha, se com o Senhor podemos vencê-la?
Para que estar só, se podemos estar com Jesus? Afinal Ele sempre está ao nosso lado, mesmo quando achamos que estamos sozinhos...
O senhor nunca nos abandona, muitas vezes nós é que o abandonamos. Mas Ele sempre nos espera de braços abertos, com todo Seu amor...

Glória a Deus! Aleluia Jesus!

( Cristina Tirado)

Dobre os joelhos

É com os joelhos dobrados que nos tornamos mais altos que as motanhas.
Porque ao dobrarmos nossos joelhos, Deus nos eleva a suas alturas!
Então dobre os joelhos e veja como aquele problema que parecia maior que você, se tornar apenas um grão num monte de areia...

( Cristina Tirado)

Armas do cristão

II Co 10.4- " Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus, para destruição das fortalezas"

1a. FÉ- Aqueles que crêem, que têm fé, serão acompanhados por sinais; expulsarão demônios, falarão novas línguas ( Mc 16.17).
A fé é uma poderosa arma para o cristão. Vivemos num mundo onde o inimigo tem feito muitas vítimas de sua maldade. Precisamos estar preparados para combatê-lo em qualquer lugar e em qualquer situação. Para isso temos que ter fé verdadeira, crer em nosso Senhor Jesus Cristo e no seu poder. Fé é um dom do Espírito. ( ICo 12.9).


2a. ORAÇÃOA oração é o combustível que move o Cristão. Ter fé sem oração, de nada adianta. É como comprar um carro e não colocar gasolina, ou seja, não vai sair do lugar. A oração é nosso meio de comunicação com Deus, sem escala. Temos que orar para nos proteger das investidas do inimigo e ter forças para combatê-lo.

3a. PALAVRA
Palavra de Deus é onde encontramos tudo que precisamos para enfrentarmos o mal deste mundo. A obediência à Palavra de Deus é a certeza da nossa vitória. Quem medita na Palavra e faz tudo o que nEla está escrito, certamente vai estar revestido do poder de Deus e do seu Espírito para alcançar a glória e vencer todas as investidas do inimigo.
Não podemos nem devemos deixar de sermos verdadeiros cristãos, aquele que tem fé, que ora, que medita e obedece a Palavra de Deus. É muito importante termos essas armas para que o inimigo não escarneça de nós. Portanto, vamos orar e vigiar sempre, porque assim seremos muito mais que vencedores.

( Cristina Tirado)

16 de jul de 2009

Entrevista com Deus

Sonhei que eu tinha uma entrevista com Deus.

"Então você gostaria de me entrevistar?" Deus perguntou.

"Se você tiver tempo," eu disse.

Deus sorriu. "Meu tempo é a eternidade; que perguntas você tem em mente para me fazer?"

"O que na humanidade mais surpreende você?...".

Deus respondeu...

"Que eles ficam entediados com a infância - se apressam" em crescer e depois desejam ser crianças novamente.
Que eles perdem sua saúde para ganhar dinheiro e em seguida perdem o dinheiro para recuperar sua saúde.
Que eles pensam ansiosamente sobre o futuro e se esquecem de viver o presente, de tal forma que não vivem nem o presente nem o futuro.
Que "eles vivem suas vidas como se nunca fossem morrer e morrem como se nunca tivessem vivido..."
As mãos de Deus tocaram as minhas, ficamos em silêncio por um momento e então eu perguntei...

"Sendo um pai, quais lições de vida você quer que seus" filhos aprendam?

Deus respondeu com um sorriso:
"Aprendam que eles não podem fazer ninguém os amar.
O que eles podem fazer é se deixarem ser amados.

Aprendam que o que é mais valioso não é o que eles têm em suas vidas, mas quem eles têm em suas vidas.
Aprendam que não é bom compararem-se uns aos outros.
Aprendam que uma pessoa rica não é aquela que tem o máximo, mas sim aquela que precisa do mínimo.
Aprendam que leva apenas uns poucos segundos para abrir feridas profundas na pessoa que se ama, e que pode levar muitos anos para curá-las.
Aprendam a perdoar praticando o perdão.
Aprendam que existem muitas pessoas que as amam encarecidamente, mas simplesmente não sabem como expressar ou mostrar seus sentimentos.
Aprendam que dinheiro pode comprar
tudo exceto..

FELICIDADE!!!!

Aprendam que duas pessoas podem olhar para a mesma coisa e vê-la de maneira diferente.
Aprendam que nem sempre é suficiente ser perdoado pelos outros, mas que eles devem perdoar a sí mesmos.
E aprendam que eu "estou aqui - sempre

Deus te dá forças

15 de jul de 2009

Vida em equilíbrio


“O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.” (João 10:10 RA)

Viver equilibradamente é a busca de todo o ser humano nesse mundo, porque o equilíbrio nos faz experimentar todas as dimensões, todas as facetas, todas as alegrias que vida nos proporciona. Equilibrar é balancear, compensar, manter-se firme na posição central.

Quando tudo que uma pessoa faz é trabalhar, ela geralmente não tem relacionamentos saudáveis, vive em desequilíbrio. Quando uma pessoa só pensa em se divertir, ela não constrói nada, vive em desequilíbrio. O segredo de ser uma pessoa realizada nesse mundo é justamente viver em equilíbrio, porque o equilíbrio é viver intensamente, um pouco de tudo, de tudo um pouco.

O equilíbrio está em discernir os tempos da vida. Há uma passagem na Bíblia que fala de épocas em nossa vida:

“ Há tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo de arrancar; tempo de matar e tempo de curar; tempo de derrubar e tempo de construir. Há tempo de ficar triste e tempo de se alegrar; tempo de chorar e tempo de dançar; tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntá-las; tempo de abraçar e tempo de afastar. Há tempo de procurar e tempo de perder; tempo de economizar e tempo de desperdiçar; tempo de rasgar e tempo de remendar; tempo de ficar calado e tempo de falar. Há tempo de amar e tempo de odiar; tempo de guerra e tempo de paz.” (Eclesiastes 3:2-8 NTLH)

Mas nem sempre é fácil enxergar o fim de uma época da vida e o começo de outra. Algumas pessoas andam tão sobrecarregadas que não percebem que estão completamente fora de rumo. Você sabe em que tempo você está vivendo agora? Não estou falando do dia, mês ou ano, estou falando da oportunidade que você pode estar perdendo. Viver em equilíbrio é discernir o tempo da vida.

Uma outra dimensão do equilíbrio está justamente em conhecer a si mesmo e suas potencialidades. Quantas pessoas nesse mundo vivem anos e anos numa atividade profissional, e de repente descobrem que aquilo nada tem a ver com elas. Há pessoas que vivem irritadas, aborrecidas, literalmente ‘azedas’ porque não sentem a menor alegria no que fazem. Elas discutem com os cônjuges, chutam o cachorro, o balde, a barraca, tudo que vêem pela frente. O que elas precisam é da resposta as seguintes perguntas: quem sou eu? Qual é o propósito da minha vida? O que diferença terei feito quando eu morrer? Quando você tem essas respostas você vive em equilíbrio.

Mas se alguém quiser viver em equilíbrio não pode esquecer de olhar para as necessidades espirituais, não pode esquecer de considerar DEUS em sua vida. Se você perguntar a um biólogo, quais são as essências da vida, ele dirá: ar, água, alimento e luz. Se perguntar a um economista ele dirá: invista o seu dinheiro com o maior retorno e com o menor risco. Se perguntar a um parlamentar, dirá que a liberdade e a democracia são as essências da vida.

Mas acontece que a vida de um ser humano não é só comida, bebida, riquezas e bens. Você é uma criatura feita à imagem e semelhança de DEUS, por isso tem necessidades muito especiais. Uma dessas necessidades é a comunhão com DEUS para a sua nutrição espiritual e emocional. Não há equilíbrio sem um relacionamento significativo com DEUS.

Mas por onde começar? Eu quero convidar você a considerar 5 essências da vida em equilíbrio. Gosto da palavra essência porque ela fala de propriedades naturais, fala de substância, fala de conteúdo. Os perfumistas sabem que o segredo das fragrâncias mais agradáveis, está na composição das essências. Um perfume é composto de várias essências que juntas em determinadas medidas, formam um aroma específico.

Para viver em equilíbrio você precisa...

1. A ESSÊNCIA DO PODER PARA SE RENOVAR.

Uma das marcas do nosso tempo é a ansiedade, e uma das causas da alta ansiedade é a velocidade com que vivemos a vida moderna.

Sérgio Gwercman escreveu um artigo sobre essa característica do nosso tempo. Apesar do dia ainda ter 24 horas, da hora ainda ter 60 minutos, nós vivemos com a sensação de que não há tempo pra se fazer tudo que precisamos fazer.

De Julio César a Napoleão, a velocidade de locomoção era a mesma – a do passo do cavalo. Separava-se a história em séculos. Mas no século 19, com a invenção dos motores, dos trens a vapor, tudo ficou mais rápido. Agora se pensava no fuso horário para as longas distancias. No século 20 surgiram os automóveis, os aviões, a corrida espacial, e na 2ª metade do século 20, a internet.

A revolução digital acelerou ainda mais a nossa vida. Eu lembro da primeira vez que passei um email para enviar parte da minha tese de mestrado para um revisor em São Paulo. Eu estava maravilhado com essa facilidade. Mas os computadores foram ficando cada vez mais rápidos, e hoje já ficamos impacientes com uma operação que leva 10 a 15 segundos. A regra hoje é – quanto mais rápido melhor.

Transportes mais velozes, comunicações instantâneas, serviços a jato, banco 24 horas, sedex, motoboy, DHL, agora todo mundo é empurrado para viver apressadamente.

Vivemos apertando botões de aceleração. A gente entra no elevador e aperta o botão de fechar a porta, que fecharia automaticamente se nada fizéssemos. Daí apertamos o botão do andar várias vezes. Pra que?

Não são somente as máquinas que estão mais rápidas, o ser humano está vivendo rapidamente. A conseqüência disso é devastadora:

a) vivemos correndo tanto que não temos tempo para relacionamentos significativos.

b) muita gente, pela pressa, prefere um lanche rápido (fast-food) a comer uma boa refeição – isso resulta em obesidade generalizada.

c) temos pouca criatividade porque lemos pouco, e meditamos quase nada, a mente fica cheia de teia de aranha.

Não é sem razão que o nosso tempo é caracterizado pela alta ansiedade. As pessoas andam cansadas de tanta correria e sobrecarregadas de tantas tarefas. Somos uma geração de gente emocionalmente descarregada. Há muitas coisas que nos roubam a energia: estresse, mudanças muito rápidas, conflitos em várias áreas de relacionamento, demora de algumas respostas, frustração com resultados não obtidos, a rotina de trabalho, congestionamento nas ruas, fazem as pessoas encherem os consultórios dos psiquiatras, terapeutas, caixas e caixas de calmantes e medicamentos.

Quem pode restaurar o equilíbrio da alma humana? DEUS pode. JESUS disse:

“ —Venham a mim, todos vocês que estão cansados de carregar as suas pesadas cargas, e eu lhes darei descanso.” (Mateus 11:28 NTLH)

Do ponto de vista de DEUS, você não precisa de mais tempo no dia, você precisa de mais CRISTO em sua vida. Quando DEUS fez o ser humano, teve o cuidado de plantar em nós uma necessidade visceral por ele, de tal maneira que nada nessa vida pudesse substituir a comunhão com DEUS. Isso se chama – FID – Fome Interior de DEUS. Quando você tem fome de DEUS e não busca DEUS, você vai pra uma festa, se diverte um pouco e volta pra casa, a fome ainda está la. Algumas pessoas pensam que elas precisam trocar de carro, adquirir algum bem, ou propriedade. Daí elas se endividam, compram mundos e fundos e a fome continua lá. Algumas pensam que elas precisam de experiências fortes – elas se entregam ao sexo, experimentando pessoas, experimentando drogas, experimentando loucuras, mas no dia seguinte, a fome está lá. Alguns não agüentam o vazio da fome e tiram a sua própria vida.

Mas essa fome, essa carência, esse vazio, somente DEUS pode satisfazer. Quem busca a DEUS, encontra a energia para viver:

“Faz forte ao cansado e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor...mas os que esperam no SENHOR renovam as suas forças, sobem com asas como águias, correm e não se cansam, caminham e não se fatigam.” (Isaías 40:31 RA)

É isso – a essência da energia para viver é CRISTO, porque fomos feitos para depender dele, para nos alimentar dele, para beber das suas palavras, para viver em comunhão com DEUS. Você já está conectado com JESUS? Faça isso hoje. Mas como fazer isso?

A única maneira de estarmos perto o suficiente de DEUS para sermos restaurados, fortalecidos, reanimados para enfrentar a vida lá fora, é levar DEUS muito a sério, é focar a nossa atenção, centralizar a nossa confiança em CRISTO somente. Há uma palavra que resume tudo isso – ADORAÇÃO.

Muita gente adora o seu clube, o seu carro, sua profissão, seu cônjuge, sua família, adora seu partido, e ainda continua vazio por dentro.

A Adoração é o oxigênio da alma. Quando a alma é adorada ela sufoca, adoece, desequilibra, porque ela foi criada e planejada para adorar. Somente quando adoramos a DEUS, encontramos o nosso verdadeiro lar. Essa é a convicção do salmista quando diz:

“O pardal encontrou casa, e a andorinha, ninho para si, onde acolha os seus filhotes; eu, os teus altares, SENHOR dos Exércitos, Rei meu e Deus meu! Bem-aventurados os que habitam em tua casa; louvam-te perpetuamente.” (Salmos 84:3-4 RA)

Essa passagem afirma claramente que a sensação de segurança, proteção, tranqüilidade, descanso, que um pássaro encontra no seu ninho, a alma humana encontra quando adora a DEUS.

Há um salmo na Bíblia escrito especificamente para mostrar como JESUS supre as mais profundas necessidades humanas, o salmo 23. Muita gente conhece as palavras da poesia, mas não conhece o DEUS do salmo 23.

“O SENHOR é o meu pastor: nada me faltará. Ele me faz descansar em pastos verdes e me leva a águas tranqüilas. O SENHOR renova as minhas forças e me guia por caminhos certos, como ele mesmo prometeu.” (Salmos 23:1-3 NTLH)

Davi nesse salmo fala de JESUS, o supremo Pastor. Davi disse que JESUS é quem cuida da nossa vida, quem supre todas as nossas necessidades, quem nos dá proteção e segurança, quem supre a nossa sede de DEUS, e é o único que pode renovar as nossas forças. A vida da alma está em CRISTO.

É disso que o salmista fala no Salmo 42:

“Como suspira a corça pelas correntes das águas, assim, por ti, ó Deus, suspira a minha alma. A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando irei e me verei perante a face de Deus?” (Salmos 42:1-2 RA)

É na adoração que o poder de DEUS renova as energias espirituais e emocionais do ser humano. Como está sua vida hoje? Você está equilibrado nessa área? Como está a sua saúde espiritual? Você tem se conectado a DEUS?

Certo homem estava internado com uma doença grave, recebeu a visita do seu pastor. Enquanto conversavam, o médico entrou no quarto e disse:

- William, sinto muito, você está morto, não há mais esperança, melhor se preparar pra isso.

Foi assim, sem nenhuma preparação. Sem dó nem piedade, na ‘lata’.

O paciente sentou-se na cama, tentando se recuperar da noticia, e houve um longo silencio naquele quarto até que o pastor disse:

- William, você não acha que esse é um bom momento para entregar sua vida nas mãos de CRISTO?

E ali mesmo o homem eles oraram e o homem converteu-se a CRISTO.

Daquele dia em diante, resolveu perdoar todos os lhe deviam alguma coisa, e passou a conhecer a DEUS mais profundamente.

Algum tempo depois, William foi transferido para um outro hospital, e lá um outro médico disse:

- William, nós não vamos desistir do seu caso, vamos tentar um tratamento alternativo, com outro medicamento. Você está disposto?

Surpreendentemente, William se recuperou, e meses depois recebeu alta do hospital completamente. A fé em DEUS havia mudado completamente a vida daquele homem. Alguém disse:

Quando você não tem nada a não ser DEUS, pela primeira vez na vida você entende que DEUS é suficiente.

Quero lhe fazer um desafio e um convite. Abra o seu coração para JESUS. Diga a ele que você está cansado da vida que levou até hoje, que você está a ponto de desistir da vida, mas que hoje, vai se entregar a JESUS. Ele perdoará os seus pecados, e lhe mostrará como viver uma vida completa, abundante.

2. A ESSÊNCIA DE PESSOAS PARA SE RELACIONAR.

A palavra chave dessa essência é COMUNHÃO. Para viver em equilíbrio você precisa essencialmente de DEUS, mas também precisa cultivar relacionamentos significativos com outras pessoas. Você foi feito para viver em comunidade.

A Bíblia diz que quando DEUS criou o ser humano à sua imagem e semelhança, ele colocou Adão no Jardim do Éden, para cultivar e proteger o Jardim, deu ao homem autoridade sobre todas as criaturas, tanto que dava nome aos animais, mas faltava alguma coisa, apesar de toda a aparente perfeição.

Acontece que DEUS é um ser que vive em comunidade – o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Se o homem foi criado semelhante a DEUS, ele também é para viver em parceria, e DEUS viu que o homem estava sozinho. Daí o SENHOR criou a mulher, da costela de Adão.

Um garoto que ouviu essa lição na classe da Escola dominical e ficou muito impressionado com a historia de Eva nascer da costela de Adão. Durante a semana, a mãe o encontrou deitado no sofá da sala como se estivesse doente e perguntou:

- Meu filho, o que está acontecendo com você?

- Mãe, eu tô com uma dor aqui do meu lado, acho que vou ter uma esposa!

Você foi feito para viver em parceria. E isso não tem nada a ver com o casamento. Muita gente casada vive solitária. Muita gente famosa sofre de solidão. Muito cantor, músico, ator, vive cercado de gente, mas amarga uma profunda solidão.

Se alguém procura solidão, não adianta sentar-se à mesa sozinho. É preciso haver também uma cadeira vazia. Karl Kraus (Jornalista Austríaco {1874 – 1936})

Bom, aí você pergunta: e daí se uma pessoa quer viver sozinha?

Primeiramente, isso é contrário à natureza humana. Mas também faz muito mal à saúde. Uma pesquisa revela que não ter relacionamentos significativos, não ter amigos ou confidentes, não viver em comunidade acarreta sérios danos emocionais. A pessoa que vive na solidão:

a) é 3 vezes mais propensa a morrer prematuramente;

b) é 4 vezes mais propensa a sofrer um colapso nervoso;

c) é 5 vezes mais propensa a ser clinicamente depressiva;

d) é 10 vezes mais propensa ter internação por desequilíbrio mental.

Nós vivemos numa sociedade extremamente solitária. A solidão é esmagadora para o ser humano. A agencia Reuters de noticia publicou que uma mulher morreu na cidade de Marburg, e só foi encontrada 10 meses depois, porque o dono do apartamento resolveu arrombar a porta uma vez que não recebia o pagamento havia 10 meses. Em Hamburgo, na Alemanha, um homem morreu enquanto assistia tv na sala, e seu corpo só foi encontrado 5 anos depois.

Isso lhe dá uma idéia da importância de viver em comunidade. Há muitas comunidades na sociedade. Você pode viver em comunidade sendo sócio de um clube onde você desfruta todo o tipo de lazer e divertimento. Você pode ser sócio de um time de futebol. Você pode ser associado de um partido político. Mas você pode fazer parte de tudo isso e ainda viver sozinho. Sabe por quê? Porque DEUS não está lá.

DEUS planejou uma comunidade onde Ele mesmo habita, convive e cuida – ele chamou essa comunidade de O Corpo de CRISTO, a sua Igreja.

Muita gente confunde a igreja – pensa que a igreja é um prédio. Não é isso. A igreja não é um lugar pra ir. A igreja é um povo, uma família, uma comunidade que vive em torno de JESUS CRISTO, são os discípulos de CRISTO, são seus irmãos e irmãs adotivos.

Quanta necessidade de pertencer à uma família hoje em dia.

Um empresário japonês, Karoru Inoue, criou uma empresa chamada NKH, e se tornou um grande sucesso. Ele simplesmente aluga uma família por 3 horas. Ele contrata atores para representar uma família para idosos na cidade de Tókio. Filhos, filhas, netos, genro, nora, tudo que uma família de verdade tem, pode ser alugado na NKH. Durante a representação, a maior reclamação dos clientes com a família alugada é a seguinte: é muito triste ficar sozinho...eles precisam vir mais em casa...

Que há de tão especial na igreja? Ora a igreja é a oficina de DEUS, onde ele prepara pessoas para morarem com ele. A igreja é o único lugar do mundo onde você pode ser você mesmo, onde as fraquezas não escandalizam, onde os desvios são tratados, onde os quebrados são restaurados.

Quando o Rei Salomão começou a construir o primeiro Templo em Jerusalém, ele tomou um curioso cuidado – de moldar as estruturas do prédio fora da cidade:

“O Templo foi construído com pedras que haviam sido preparadas nas pedreiras, para que assim, durante a construção, não se ouvisse o barulho de martelos, machados ou qualquer outra ferramenta.” (1 Reis 6:7 NTLH)

Nessa construção não houve desperdiço e nem sobra. Tudo acontecia nas pedreiras – a moldagem das pedras, o talho, a forma, o tamanho, tudo era cuidadosamente preparado.

É assim que DEUS prepara pessoas para morarem com ele – nas ‘pedreiras’, na Igreja, onde ele se reúne com o seu povo. A Bíblia diz:

“Vocês, também, como pedras vivas, deixem que Deus os use na construção de um templo espiritual onde vocês servirão como sacerdotes dedicados a Deus. E isso para que, por meio de Jesus Cristo, ofereçam sacrifícios que Deus aceite.” (1 Pedro 2:5 NTLH)

Ser parte de uma igreja, de uma célula, é essencial para viver em equilíbrio. As vezes até parece um sonho mas é realidade.

Imagine...um povo que se importa...

Imagine um lugar onde todos sabem o seu nome, sabem o seu grande sonho, sabem a maior luta da sua vida.

Imagine um lugar em que todos notam a sua ausência, ligam pra sua casa e o visitam quando você está doente...

Imagine um lugar onde você não precisa representar, onde você pode ser você mesmo, onde ninguém o despreza porque você está de mau humor, ou deprimido, desanimado, cansado, um lugar onde você pode chorar e ser consolado...

Imagine um lugar, onde você é encorajado a lutar contra o pecado, a vencer suas fraquezas, a resistir aos hábitos destrutivos em sua vida, e tem sempre um amigo, uma amiga pra orar por você, pra andar junto, fazer companhia nos momentos mais difíceis...

Imagine um lugar onde a alegria, o brincar uns com os outros, o divertimento é limpo, santo, sadio, não é maldoso, não é pretensioso nem de duplo sentido...

Imagine um lugar onde você sente a presença de Deus tão de perto, onde a simplicidade e a sinceridade é essencial, onde você se sente tocado pela graça de Deus...

Esse lugar existe...é o corpo de CRISTO, a Igreja de DEUS, a célula onde JESUS manifesta a sua Presença, o seu poder, o seu plano para cada um de nós.

Joni Erikson Tada é uma tetraplégica que com o marido mantêm uma Fundação para encorajamento a deficientes. Certa vez eles promoveram uma olimpíada para atletas com necessidades especiais, e havia uma corrida de 50 metros.

Quando a largada foi dada, o grupo de jovens atletas começou a correr. Quando estavam quase chegando, um garoto se desviou da sua raia. Uma menina com síndrome de Down, que estava a ponto de cruzar a linha de chegada, viu o amigo que se desviava, parou e começou a gritar:

- Pare, você está errado, venha por aqui!!!

O garoto parou confuso mas ficou imóvel, enquanto a menina gritava mais alto:

- Venha pra cá, não por aí...você está errado...

Mas o garoto continuava parado, atordoado com a gritaria das pessoas tentando fazer com que ele voltasse a pista.

Foi aí que a menina simplesmente, saiu da pista, foi até ele, deu o braço a ele e caminhou com ele até a linha de chegada.

Quero convidar você a fazer parte de uma comunidade que se importa com a sua vida.

Você pode ser uma pessoa diferente, com novos sonhos, novas perspectivas, um caráter cristão.

Equilibre a sua vida, comece hoje mesmo a andar com JESUS, faça as pazes com DEUS, entregue a sua vida a CRISTO.

Pr Edilson B. Nogueira

Fonte= Evangelização Pessoal

14 de jul de 2009

Orar sempre

Texto: "Senhor, ensina-nos a orar..." (Lucas 11.1)

A oração é um fenômeno presente em todas as religiões. O homem que crê, ora. Ora porque crê, e crê porque ora. O que difere a oração cristã das orações presentes em outras religiões?

Leiamos Lucas, 11.1: "Estava Jesus em certo lugar orando e, quando acabou, disse-lhe um dos seus discípulos: Senhor, ensina-nos a orar...". Por que os discípulos pediram para que Jesus os ensinasse a orar? Eles não sabiam? Claro que sim! Todos eram homens religiosos, que participavam da vida religiosa de Israel, e, portanto, desde tenra idade tinham aprendido a orar.
Quando os discípulos pedem para aprender a orar estão na verdade pedindo para orar como Jesus orava. Não apenas uma simples oração, mas aprender aquela oração que rompe os céus, que nos torna certos de que nossas palavras 'sobem aos céus' e que Deus 'fende os céus' em resposta àquele que ora.
Jesus não ensina um método, não dá simplesmente um modelo. Jesus ensina que oração é intimidade, é relação. É assim que nasce o desejo de orar: da intimidade com Jesus. O texto nos informa: "Estava Jesus em certo lugar orando...". É a partir da proximidade com Jesus que os discípulos desejam aprender a orar.
Quanto a nós, não iremos orar da forma correta até que nos aproximemos de Jesus e busquemos intimidade com Ele. Toda oração sem intimidade com Deus são apenas palavras jogadas ao vento, frutos de lábios religiosos, mas de um coração distante do Senhor.

A ORAÇÃO CRISTÃ É PECULIAR NA MEDIDA EM QUE ESTABELECE A COMUNHÃO COMO PRINCÍPIO. DEUS É CHAMADO DE PAI. A PALAVRA QUE JESUS USA PARA 'PAI' É O ARAMAICO 'ABÁ', QUE SIGNIFICA LITERALMENTE 'PAPAIZINHO'. NÃO QUE TENHAMOS QUE ORAR INVOCANDO A DEUS ASSIM! PODEMOS INVOCÁ-LO CHAMANDO-O DE 'PAI', 'SENHOR', 'REI', 'DEUS', 'JAVÉ' (JEOVÁ). A FORMA AQUI NÃO IMPORTA. O IMPORTANTE É A INTIMIDADE QUE NASCE DA REVERÊNCIA, DO TEMOR, DA ENTREGA, DA SUBMISSÃO, DO CONHECIMENTO, DA EXPERIÊNCIA, DA PROXIMIDADE...
COMO ESTA INTIMIDADE COM O PAI É POSSÍVEL? SOMENTE POR CAUSA DA PROXIMIDADE COM JESUS. "VÓS NÃO ME ESCOLHESTES A MIM, MAS EU VOS ESCOLHI A VÓS, E VOS DESIGNEI, PARA QUE VADES E DEIS FRUTOS, E O VOSSO FRUTO PERMANEÇA, A FIM DE QUE TUDO QUANTO PEDIRDES AO PAI EM MEU NOME, ELE VO-LO CONCEDA" (JOÃO, 15.16). "E EU LHES DEI A GLÓRIA QUE A MIM ME DESTE, PARA QUE SEJAM UM, COMO NÓS SOMOS UM; EU NELES, E TU EM MIM..." (JOÃO 17.22-23).

FELIZ É O CRISTÃO QUE APRENDE QUE ORAR NÃO É APENAS PEDIR, MAS, ACIMA DE TUDO, UM ESTILO DE VIDA EM COMUNHÃO COM O SENHOR JESUS.
FELIZ É O CRISTÃO QUE APRENDER QUE A ORAÇÃO FAZ MOVER O CÉU, TREMER O INFERNO E MUDAR AS COISAS AQUI NA TERRA.
FELIZ É O CRISTÃO QUE APRENDER QUE A ORAÇÃO É ARMA DE GUERRA CONTRA O DIABO, MAS TAMBÉM CONTRA NOSSOS IMPULSOS DE ÓDIO, GANÂNCIA, EGOÍSMO E CONCUPISCÊNCIA.
FELIZ É O CRISTÃO QUE APRENDER QUE ORAÇÃO PRODUZ COMUNHÃO , PORQUE ORANDO INVOCAMOS A DEUS, "PAI NOSSO" E, ASSIM, DESTRUÍMOS TODO E QUALQUER PRECONCEITO E DIVISÃO.
FELIZ É O CRISTÃO QUE APRENDER QUE A ORAÇÃO O CAPACITA CUMPRIR A MISSÃO DE FALAR DO AMOR DE JESUS AOS QUE CAMINHAM DESNORTEADOS COMO "OVELHAS SEM PASTOR".

FELIZ É O CRISTÃO QUE APRENDER QUE A ORAÇÃO O FORTALECE NO MOMENTO DO SOFRIMENTO, TRAZ PAZ NOS MOMENTOS DE ANGÚSTIA, TRAZ SEGURANÇA NOS MOMENTOS DE DÚVIDA, TRAZ ALEGRIA NOS MOMENTOS DE DOR...

FELIZ É O CRISTÃO QUE APRENDER QUE A ORAÇÃO CURA AS FERIDAS, RESTAURA A VIDA, RE-FAZ OS SONHOS PERDIDOS, TRAZ ESPERANÇA, E QUANDO NÃO MUDA AS CIRCUNSTÂNCIAS, ALTERA NOSSAS INTENÇÕES...
FELIZ É O CRISTÃO QUE ORA!



( Rev. Ézio Martins de Lima)

13 de jul de 2009

Reflexão

Há alguns anos, em um dia quente de verão, um pequeno menino decidiu ir nadar no lago que havia atrás de sua casa...
Na pressa de mergulhar na água fresca, foi correndo e deixando para trás os sapatos, as meias e a camisa.
‘Voou’ para a água, não percebendo que enquanto nadava para o meio do lago, um jacaré estava deixando a margem e entrando na água. Sua mãe, em casa, olhava pela janela enquanto os dois estavam cada vez mais perto um do outro. Com medo absoluto, correu para o lago, gritando para seu filho o mais alto quanto conseguia.
Ouvindo sua voz, o pequeno se alarmou, deu um giro e começou a nadar de volta ao encontro de sua mãe. Mas era tarde. Assim que a alcançou, o jacaré também o alcançou. A mãe agarrou seu menino pelos braços enquanto o jacaré agarrou seus pés. Começou um cabo-de-guerra incrível entre os dois. O jacaré era muito mais forte do que a mãe, mas a mãe era por demais apaixonada para deixá-lo ir.
Um fazendeiro que passava por perto, ouviu os gritos, pegou uma arma e disparou no jacaré. De forma impressionante, após semanas e semanas no hospital, o pequeno menino sobreviveu. Seus pés extremamente machucados pelo ataque do animal, e, em seus braços, os riscos profundos onde as unhas de sua mãe estiveram cravadas no esforço sobre o filho que ela amava.
Um repórter do jornal que entrevistou o menino após o trauma, perguntou-lhe se podia mostrar suas cicatrizes. O menino levantou seus pés. E então, com óbvio orgulho, disse ao repórter: “Mas olhe em meus braços. Eu tenho grandes cicatrizes em meus braços também. Eu as tenho porque minha mãe não deixou eu ir”.

Reflexão:

Podemos nos identificar com aquele menino. Trazemos muitas cicatrizes. Cicatrizes de “jacarés da vida”, que muitas vezes procuram nos devorar. Podemos trazer em nossas recordações cicatrizes de abandono, traição, injustiças e muitas outras. Podemos passar a vida olhando para elas e relembrar o quão doloroso foi sofrer aquele “ataque”. Talvez, continuamente, mostramos aos outros as “marcas” de um passado difícil.
Mas algumas marcas que trazemos, é resultado de Deus não ter permitido você ter sido arrebatado das suas mãos. Estas cicatrizes ocorreram quando o Senhor não permitiu que fosse partisse. Ele estava lhe segurando.
Então quem pode nos separar do amor de Cristo? Serão os sofrimentos, as dificuldades, a perseguição, a fome, a pobreza, o perigo ou a morte? (Rm. 8.35.)
Talvez você esteja passando por momentos difíceis. Se o mundo procura devorar você, não se esqueça que Deus está segurando, com firmeza, a tua mão. Ele não quer perder você. Ainda que seja preciso deixar cicatrizes.
Não foram raras as vezes que passei por lutas e dificuldades. Em todas elas, parecia ter sido abandonado por Deus, mas não. Deus estava bem presente nos tempos de angústia e nos vales da sombra da morte. Olhando para trás, vejo que a mão poderosa e ao mesmo tempo amorosa do Pai Celestial me sustentou e me preservou. Olho para as cicatrizes causadas pela situação e o que constato que Ele estava promovendo crescimento e maturidade em minha vida. Olho para trás, vejo as marcas, não com dor ou revolta, mas com grande gozo por que sei que elas foram causadas pelas mãos do meu Senhor que me sustentou e me amparou.
Pois eu tenho a certeza de que nada pode nos separar do amor de Deus: nem a morte, nem a vida; nem os anjos, nem outras autoridades ou poderes celestiais; nem o presente, nem o futuro; nem o mundo lá de cima, nem o mundo lá de baixo. Em todo o Universo não há nada que possa nos separar do amor de Deus, que é nosso por meio de Cristo Jesus, o nosso Senhor. (Rm. 8.38-39.)
Ele não vai te abandonar. Creia nisto. O preço pago pela sua vida foi muito alto. A sua vida custou a vida do único Filho de Deus.
Deus o abençoe...
"SENHOR, leva-me aonde o SENHOR quiser, mas vem comigo...
Dá-me qualquer carga, mas sustenta-me...
Desfaça todo e qualquer tipo de laço em minha vida, exceto aquele que me une a TI."

Adaptado e comentado por Márcia Lembrance Morello

9 de jul de 2009

Obter a vitória em sua vida


" Marcos 5.22-23- E eis que chegou um dois principais da Sinagoga, por nome Jairo, e , vendo-o, prostou-se aos seus pés e rogava-lhe muito, dizendo: Minha filha está moribunda; rogo-te que venhas e lhe imponhas as mãos para que sare e viva."

Se queremos obter vitória sem nossas vidas, temos que fazer como Jairo e nos prostar aos pés de Jesus; e rogar à Ele para que nos conceda o que estamos pedindo. Quando Jairo chegou até Jesus para rogar por sua filha, não foi como um homem arrogante, mas com humildade.
Para alcançarmos nossos sonhos; para que o Senhor nos conceda o que temos em nossos corações, temos que ser humildes na hora de rogar à Ele. Não adianta pedir como se estivéssemos dando uma ordem à Deus. Não! Muitas vezes, não recebemos a vitória por não saber ter humildade na hora de pedir. Existem pessoas que acham que Deus tem que dar tudo que pedem, não sabem ser humildes, não se prostam aos Seus pés; não fazem como Jairo, que se prostou aos pés de Jesus e rogou pela cura de sua filha. Não importa se você é um simples trabalhador ou presidente de uma multinacional, para falar com Deus é preciso ser humilde.

" E o que a si mesmo se exaltar será humilhado; e o que a si mesmo se humilhar será exaltado" ( Mt 23.12)


Nós devemos também enfrentar os obstáculos que aparecem pelo caminho, assim como fez a mulher que tinha fluxo de sangue.

" E, certa mulher, que havia doze anos tinha um fluxo de sangue, e que havia padecido muito com muitos médicos, e despendido tudo quanto tinha, nada lhe aproveitando isso, antes indo a pior, ouvindo falar de Jesus, veio por detrás, entre a multidão, e tocou na sua vestimenta." ( Mc 5.25-27)

Imagine o que esta mulher teve que passar para chegar até Jesus e obter sua cura. Ela enfrentou a multidão, que devia ser de centenas ou milhares de pessoas, empurrando, pisando, impedindo que ela chegasse até Ele, mas ela não desanimou. Enfrentou a multidão, passou pelos obstáculos, venceu as barreiras, tocou nas vestes de Jesus e foi curada. Isso porque ela acreditou, teve fé, e não desistiu diante de toda a dificuldade que encontrou no caminho. Precisamos ter coragem para enfrentarmos a dificuldade, não desistirmos no meio do caminho e, principalmente, ter fé.

" Porque dizia: Se tão somente tocar nas sua vestes, sararei. E logo se lhe secou a fonte do seu sangue, e sentiu no seu corpo já estar curada daquele mal. E logo Jesus, conhecendo que a virtude de Si mesmo saíra, voltou-se para a multidão, e disse: Quem tocou nos meus vestidos? E disseram-lhes os discípulos: Vês que amultidão te aperta, e dizes: Quem me tocou? E Ele olhava em redor, para ver a que isto fizera. Então a mulher, que sabia o que lhe tinha acontecido, temendo e tremendo aproximou-se e prostou-se diante dEle, e disse-lhe toda a verdade. E Ele lhe disse: Filha a tua fé te salvou; vai em paz, e sê curada deste mal." ( Mc 5.28-34)
A oração é essencial para conquistarmos a vitória, pois é através dela que nos comunicamos diretamente com Deus. Devemos orar sem cessar, sem esmorecer, mesmo quando parece que não estamos sendo ouvidos. Mas Deus sempre nos ouve. No momento que nos colocamos de joelhos e começamos a orar, Deus, na sua glória, se levanta para nos ouvir. Então jamais deixe de orar, pois a oração chega até o altar do Senhor como um perfume suave. Creia que você está sendo ouvido! Ouça as palavras de Jesus: " E tudo o que pedirdes na oração, crendo, o recebereis." ( Mt 21.22)


A Palavra de Deus é a nossa bússola, a nossa direção, o caminho a ser seguido, por isso temos que ser obedientes a tudo que nela está escrito.
A obediência à Palavra é fundamental em nossas vidas para alcançarmos nossos sonhos. Se fizermos tudo de acordo com a Palavra de Deus, não corremos o risco de cometer erros que fatalmente nos afastaria de Deus, e, com isso, perderíamos a chance receber nossas vitórias. Sei que não é um caminho fácil, mas é o único seguro para recebermos das mãos do Senhor nossa recompensa. Ser obedientes nos leva à realização dos nossos sonhos.
Mas temos que fazer e pedir tudo de acordo com a vontade de Deus. Pode ser que, o que pensamos ser bom para nós, na verdade pode não ser. Deus sabe de todas as coisas, portanto, se não recebermos o que pedimos, é porque Ele tem algo muito melhor para nossas vidas.



E, finalmente, dar graças. Agradeça por tudo que o Senhor tem feito na sua vida; agradeça pela sua vida, porque se você vive hoje é pela graça de Deus. Agradeça pela sua família, pelo seu emprego, pelos seus amigos, pela sua casa. Se te falta alguma dessas coisas, agradeça a Deus pelo amor que Ele tem por você, pelo preço que Ele pagou para que você fosse salvo, pois Ele "entregou Seu Filho Unigênito para que todo que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna." ( Jo 3.16).

Creia que a vitória será sua a partir do momento em que for humilde, tiver fé, orar sempre, obedecer a Palavra e aceitar a vontade de Deus, e ser grato ao Senhor por tudo.


" Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á.
Porque aquele que pede recebe; e, o que busca encontra; e, ao que bate, se abre.
E qual dentre vos é o homem que, pedindo-lhe pão o seu filho, lhe dará uma pedra?
E, pedindo-lhe peixe, lhe dará uma serpente?
Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vossos Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhos pedirem?"
( Mt 7.7-11)

Cristina Tirado

6 de jul de 2009

Batalha espiritual

A CARNE (O INIMIGO INTERIOR)

O EVANGELHO É UMA MENSAGEM POSITIVA, MENSAGEM DE SALVAÇÃO E REDENÇÃO, UMA PALAVRA DE GRAÇA E ALEGRIA. MAS NÃO É UMA GRAÇA BARATA, E NEM UMA ALEGRIA FÁCIL.

O EVANGELHO É LIVRE, MAS NÃO É FÁCIL. NÃO HÁ NASCIMENTO SEM DORES DE PARTO, NÃO HÁ LIBERDADE SEM DISCIPLINA, NÃO HÁ VIDA SEM MORTE, NÃO HÁ “SIM” SEM “NÃO”.

A VIDA EM CRISTO TEM INIMIGOS MORTAIS QUE TÊM QUE SER RESISTIDOS SEM COMPROMISSO.

GÁLATAS 5:16-24. – SOMOS UM ESPÍRITO, TEMOS UMA ALMA E VIVEMOS NUM CORPO, ESTE CORPO PODE SER UM INSTRUMENTO PARA Á GLÓRIA DE DEUS (RM 12:1 – 1 CO 6:20), PODE SER REDIMIDO E TRANSFORMADO (RM 8: 23 – FL 3:21), MAS A CARNE DEVE MORRER (GL 5:24).

O HOMEM TEM O LIVRE ARBÍTRIO, E COMO SERES HUMANOS, TEMOS QUE ESCOLHER ENTRE DOIS CAMINHOS E NOS RESPONSABILIZAR POR NOSSA ESCOLHA.

ROMANOS 12:2. – A MENTE PODE SER TRANSFORMADA E RENOVADA, TREINADA PARA SERVIR AOS PROPÓSITOS DIVINOS. (ALMA = MENTE E SENTIMENTOS).

EFÉSIOS 2: 1-3. - A CARNE QUE MILITA CONTRA O ESPÍRITO É A “MENTE CARNAL”, A VONTADE DO HOMEM TORNA – SE SUPREMA. SEUS DESEJOS TÊM QUE SER ATENDIDOS ACIMA DE TODAS AS COISAS. ISTO TEM NOME, E CHAMA-SE CONCUPISCÊNCIA DA CARNE OU OS DESEJOS DA MENTE, AS OBRAS DA CARNE ABRANGEM MAIS QUE OS APETITES DO CORPO.

ROMANOS 1: 21–24. - NA ALMA, ATRAVÉS DA MENTE NOS TORNAMOS ARROGANTES E EGOÍSTAS E TOMAMOS DECISÕES QUE DESONRAM O CORPO E ESCURECEM O RACIOCÍNIO. VIVER EM TODA OBRA DA CARNE SIGNIFICA FAZER O QUE EU QUERO, ATENDER OS DESEJOS DO MEU EGO. O ORGULHO E A PAIXÃO VIVEM NA CARNE EM PERFEITA HARMONIA.

TIAGO 1: 13-16. - O INIMIGO INTERNO, “A CARNE”, ATRAVÉS DE SEUS DESEJOS PERVERSOS PROCURA ROUBAR O NOSSO CORAÇÃO DE DEUS.

VENCER A CARNE:

1) É PENOSO, É DOLORIDO (1 PEDRO 4:1 e 2 –L. H.) – (GN 4: 7).

2) DEVEMOS CRUCIFICÁ-LA IMPIEDOSAMENTE E SEM OLHAR PARA TRÁS (GÁLATAS 5:24).

3) DEVEMOS LUTAR CONTRA NOSSOS DESEJOS CARNAIS, ATRAVÉS DA FORÇA DO ESPÍRITO SANTO, SERÁ DIFÍCIL E PENOSO, MAS NÃO TANTO QUANTO A PERDA DA ETERNIDADE (RM 8: 1 - 4, 6 – 8, 12 – 13).

As Obras da Carne O Inimigo Interior

O tempo parece ser propício para o bom sentimento religioso. Há um espírito de alegria, a mensagem é animadora. E contra isso em si não temos queixa. O evangelho é uma mensagem bem positiva. É uma mensagem de salvação e de redenção uma palavra de graça e de alegria. Mas não é uma graça barata, nem uma alegria fácil. E é exatamente aqui que me encontro ansioso com o espírito religioso de nossos dias um espírito que embrulha e vende o "evangelho" como se faz com óleo de cobra, um remédio de charlatão de rápida ação, que cura tudo e nada exige. Como certa vez observou C. S. Lewis, o evangelho no final das contas é bastante confortador, mas não se inicia assim. A palavra de Cristo no começo nos desfaz em pedaços num desmascarar doloroso de nossos pecados (veja Romanos 13), depois com amor e cuidado nos torna inteiros de novo (Salmos 51:8). O evangelho é livre, mas não é fácil. Não há nascimento sem dores de parto, não há liberdade sem disciplina, não há vida sem morte, não há "sim" sem "não". É nesse espírito que se escolheu o tema desta edição da revista. Não para levantar um eterno "Não", mas para reconhecer que a vida em Cristo tem inimigos mortais que têm que ser resistidos sem compromisso.

O que Paulo quer dizer com a "carne"? Será que os homens receberam duas naturezas na criação uma má e outra boa? Ou será que pelo pecado de Adão entrou no homem alguma perversidade profundamente arraigada? A resposta a essas duas perguntas é um inequívoco "não". Quando Deus criou o homem, este foi declarado completamente "bom" (Gênesis 1:31). Todo homem que pecou desde Adão até os nossos dias não o fez por necessidade, mas por livre escolha. Os homens pecam porque querem (Eclesiastes7: 29). Não somos espirituais nem carnais por natureza, mas somos capazes das duas coisas, e, como seres humanos, temos de escolher entre esses dois caminhos e nos responsabilizar por nossa escolha.

Embora Paulo às vezes use "carne" (sarx) em referência ao corpo físico (Romanos 2:28) ou ao aspecto humano (Romanos 3:20), a palavra significa muito mais do que isso em Gálatas 5:16-24. O corpo pode tornar-se um instrumento da glória de Deus (Romanos 12:1; 1 Coríntios 6:20), mas a "carne" não (Romanos 8:5-8). O corpo pode ser redimido e transformado (Romanos 8:23; Filipenses 3:21), mas a "carne" deve morrer (Gálatas 5:24).

A "carne" que milita contra o Espírito não é a mente ou o intelecto, pois a mente, como o corpo, pode ser transformada e renovada, treinada para servir aos propósitos divinos (Romanos 12:2).

Essa "carne" não é nem a mente nem o corpo em si mesmos, mas uma atitude pela qual o homem opta e que o põe contra Deus. Na "mente carnal", à vontade do homem torna-se suprema. Seus desejos têm que ser atendidos acima de todas as coisas.

Estes podem ser as concupiscências da carne ou os desejos da mente (Efésios 2:3), mas serão satisfeitos a qualquer custo. É por isso que "as obras da carne", contra as quais Paulo adverte, abrangem mais que os apetites do corpo. Na realidade, se possível, estes são as menores das enfermidades espirituais.

É na mente que escolhemos servir a nós mesmos. É na mente que nos tornamos arrogantes e egoístas e tomamos decisões que desonram o corpo (Romanos 1:24) e escurecem o raciocínio (1:21). Viver em toda obra da carne significa fazer o que eu quero não simplesmente satisfazer os meus desejos carnais mais baixos, mas atender os desejos do meu ego. O orgulho e a paixão vivem na "carne" em perfeita harmonia.

Precisamos conhecer os nossos inimigos. Os artigos que se seguem nos ajudarão a identificá-los melhor. Não são as pessoas, mas os desejos perversos que procuram roubar o nosso coração de Deus. Existe uma forma racional de enfrentarmos esses adversários crucificá-los impiedosamente e sem olhar para trás (Gálatas 5:24). Será penoso (1 Pedro 4:1), mas não tanto quanto a perda da eternidade


A Mente Carnal

"Porque o pendor da carne dá para a morte, mas o do Espírito, para a vida e paz" (Romanos 8:6).

Uma das maiores ameaças ao bem-estar de qualquer igreja local é a mentalidade carnal que seus membros podem ter. A mente carnal é a "morte"; é "inimizade contra Deus"; "não está sujeito à lei de Deus, nem mesmo pode estar"; "não pode agradar a Deus" (Romanos 8:6-8). Que contradição uma igreja alegar ser "de Cristo" quando as pessoas que a compõem têm a mente carnal que não pode agradar a Deus!

A mente carnal pode ser mais bem entendida se a compararmos à mente do Espírito. Aquele que tem a mente espiritual tem consciência de Deus. E sempre vivendo dessa forma, ele enxerga a Deus como um companheiro constante; alguém que observa cada palavra, ato e pensamento; o doador de toda boa dádiva; aquele que o protege de dia e de noite o guarda. Ele "anda com Deus"; agradece a Deus; louva a Deus; confia em Deus; vê em Deus a fonte da força; ele "pensa" em Deus e faz tudo isso diariamente. Em contrapartida, a pessoa de mente carnal tem os pensamentos voltados, sobretudo para as coisas deste mundo, fazendo delas o maior interesse de sua vida. Ela pensa em carros, roupas, barcos, esportes, aparelhos de som, videocassetes, venda de ações, viagens e aposentadoria antes do tempo. A pessoa de mente espiritual fixa sua mente nas coisas de cima, ao passo que a de mente carnal a põe nas coisas da terra (Colossenses 3:2).

A pessoa que tem a mente espiritual realmente ama a leitura das Escrituras e a adoração de Deus. Diante da opção de participar de um estudo bíblico em que estaria cercado de pessoas que pertencem a Deus e da opção de ir a um lugar de divertimento, em que estaria rodeada de gente mundana, sua preferência seria o estudo. A pessoa de mente carnal, por outro lado, vai ao culto, mas o faz ou por hábito ou simplesmente para atender às exigências. Acha pouco prazer na lei do Senhor, em adorá-lo.

A pessoa de mente espiritual olha em direção ao céu e anseia estar lá. Alegra-se nesta vida, mas a antecipação de ver a Deus e o seu Senhor Jesus freqüentemente toma conta da sua mente e a estimula. À medida que envelhece e o homem exterior mostra cada vez mais os sinais da degradação, seu homem interior encontra o renovo diário por meio da fé aumentada e do desejo em relação àquilo que não se vê.

Para o homem de mente carnal, em contraposição, a velhice é uma ameaça; ele busca inutilmente agarrar-se a sua mocidade; raramente pensa no céu, mas praticamente entra em pânico ao ver que quanto mais ele tenta segurar com tenacidade esta vida, mais ela lhe escapa das mãos, passo a passo.

A mente carnal é Ananias e Safira, tramando para conseguir o louvor dos homens em cima de uma mentira. A mente carnal é Diótrofes, amando a preeminência e governando com uma atitude de "ou você se submeta ou saia da minha frente". A mente carnal são os falsos mestres de Corinto, obtendo o controle por meio da arrogância, das falsas comparações, das representações enganosas e da escravidão de seus seguidores. A mente carnal são os próprios coríntios, gloriando-se na sabedoria humana e demonstrando inveja, contendas e divisões. A mente carnal são aqueles a quem Paulo escreveu: "Pois todos eles buscam o que é seu próprio, não o que é de Cristo Jesus" (Filipenses 2:21). A mente carnal é qualquer pessoa que vive para este mundo e para a aprovação dos homens, em vez de viver para o céu e para a aprovação de Deus.

Portanto, não precisamos ser imorais, obviamente, para termos a mente carnal; tampouco precisamos deixar de ir aos cultos ou de contribuir como nosso dinheiro. Podemos ir a todo culto da igreja, levar uma vida de boa moral, dar com liberalidade e ainda assim termos a mente carnal. Podemos até ser nomeado presbítero de mente carnal, nomeados para aquela função por uma congregação de mente carnal que fica cada vez mais carnal debaixo da influência de seus pregadores e de seus presbíteros de mente carnal. Você acha isso exagerado. Não há gente de mente mais carnal nas Escrituras que os fariseus religiosos, que estavam cegos, sem poder enxergar a sua mentalidade carnal, porque buscavam atender minuciosamente aos aspectos externos. Conhecemos poucos na igreja do Senhor que não correm o risco sério de morte por causa desse mesmo erro.

O remédio do Espírito para a mente carnal é: "E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus" (Romanos 12:2). Renovação da mente! Transformação! Metamorfose! Livrar a mente das disposições e dos interesses carnais, enchendo-a com as disposições e os interesses espirituais! Essa é outra forma de dizer: "Habite, ricamente, em vós a palavra de Cristo" (Colossenses 3:16). Não é tarde demais. Deixe que ele te molde. A felicidade eterna está em jogo.

13 de jul de 2009

Reflexão

Há alguns anos, em um dia quente de verão, um pequeno menino decidiu ir nadar no lago que havia atrás de sua casa...
Na pressa de mergulhar na água fresca, foi correndo e deixando para trás os sapatos, as meias e a camisa.
‘Voou’ para a água, não percebendo que enquanto nadava para o meio do lago, um jacaré estava deixando a margem e entrando na água. Sua mãe, em casa, olhava pela janela enquanto os dois estavam cada vez mais perto um do outro. Com medo absoluto, correu para o lago, gritando para seu filho o mais alto quanto conseguia.
Ouvindo sua voz, o pequeno se alarmou, deu um giro e começou a nadar de volta ao encontro de sua mãe. Mas era tarde. Assim que a alcançou, o jacaré também o alcançou. A mãe agarrou seu menino pelos braços enquanto o jacaré agarrou seus pés. Começou um cabo-de-guerra incrível entre os dois. O jacaré era muito mais forte do que a mãe, mas a mãe era por demais apaixonada para deixá-lo ir.
Um fazendeiro que passava por perto, ouviu os gritos, pegou uma arma e disparou no jacaré. De forma impressionante, após semanas e semanas no hospital, o pequeno menino sobreviveu. Seus pés extremamente machucados pelo ataque do animal, e, em seus braços, os riscos profundos onde as unhas de sua mãe estiveram cravadas no esforço sobre o filho que ela amava.
Um repórter do jornal que entrevistou o menino após o trauma, perguntou-lhe se podia mostrar suas cicatrizes. O menino levantou seus pés. E então, com óbvio orgulho, disse ao repórter: “Mas olhe em meus braços. Eu tenho grandes cicatrizes em meus braços também. Eu as tenho porque minha mãe não deixou eu ir”.

Reflexão:

Podemos nos identificar com aquele menino. Trazemos muitas cicatrizes. Cicatrizes de “jacarés da vida”, que muitas vezes procuram nos devorar. Podemos trazer em nossas recordações cicatrizes de abandono, traição, injustiças e muitas outras. Podemos passar a vida olhando para elas e relembrar o quão doloroso foi sofrer aquele “ataque”. Talvez, continuamente, mostramos aos outros as “marcas” de um passado difícil.
Mas algumas marcas que trazemos, é resultado de Deus não ter permitido você ter sido arrebatado das suas mãos. Estas cicatrizes ocorreram quando o Senhor não permitiu que fosse partisse. Ele estava lhe segurando.
Então quem pode nos separar do amor de Cristo? Serão os sofrimentos, as dificuldades, a perseguição, a fome, a pobreza, o perigo ou a morte? (Rm. 8.35.)
Talvez você esteja passando por momentos difíceis. Se o mundo procura devorar você, não se esqueça que Deus está segurando, com firmeza, a tua mão. Ele não quer perder você. Ainda que seja preciso deixar cicatrizes.
Não foram raras as vezes que passei por lutas e dificuldades. Em todas elas, parecia ter sido abandonado por Deus, mas não. Deus estava bem presente nos tempos de angústia e nos vales da sombra da morte. Olhando para trás, vejo que a mão poderosa e ao mesmo tempo amorosa do Pai Celestial me sustentou e me preservou. Olho para as cicatrizes causadas pela situação e o que constato que Ele estava promovendo crescimento e maturidade em minha vida. Olho para trás, vejo as marcas, não com dor ou revolta, mas com grande gozo por que sei que elas foram causadas pelas mãos do meu Senhor que me sustentou e me amparou.
Pois eu tenho a certeza de que nada pode nos separar do amor de Deus: nem a morte, nem a vida; nem os anjos, nem outras autoridades ou poderes celestiais; nem o presente, nem o futuro; nem o mundo lá de cima, nem o mundo lá de baixo. Em todo o Universo não há nada que possa nos separar do amor de Deus, que é nosso por meio de Cristo Jesus, o nosso Senhor. (Rm. 8.38-39.)
Ele não vai te abandonar. Creia nisto. O preço pago pela sua vida foi muito alto. A sua vida custou a vida do único Filho de Deus.
Deus o abençoe...
"SENHOR, leva-me aonde o SENHOR quiser, mas vem comigo...
Dá-me qualquer carga, mas sustenta-me...
Desfaça todo e qualquer tipo de laço em minha vida, exceto aquele que me une a TI."

Adaptado e comentado por Márcia Lembrance Morello

9 de jul de 2009

Obter a vitória em sua vida


" Marcos 5.22-23- E eis que chegou um dois principais da Sinagoga, por nome Jairo, e , vendo-o, prostou-se aos seus pés e rogava-lhe muito, dizendo: Minha filha está moribunda; rogo-te que venhas e lhe imponhas as mãos para que sare e viva."

Se queremos obter vitória sem nossas vidas, temos que fazer como Jairo e nos prostar aos pés de Jesus; e rogar à Ele para que nos conceda o que estamos pedindo. Quando Jairo chegou até Jesus para rogar por sua filha, não foi como um homem arrogante, mas com humildade.
Para alcançarmos nossos sonhos; para que o Senhor nos conceda o que temos em nossos corações, temos que ser humildes na hora de rogar à Ele. Não adianta pedir como se estivéssemos dando uma ordem à Deus. Não! Muitas vezes, não recebemos a vitória por não saber ter humildade na hora de pedir. Existem pessoas que acham que Deus tem que dar tudo que pedem, não sabem ser humildes, não se prostam aos Seus pés; não fazem como Jairo, que se prostou aos pés de Jesus e rogou pela cura de sua filha. Não importa se você é um simples trabalhador ou presidente de uma multinacional, para falar com Deus é preciso ser humilde.

" E o que a si mesmo se exaltar será humilhado; e o que a si mesmo se humilhar será exaltado" ( Mt 23.12)


Nós devemos também enfrentar os obstáculos que aparecem pelo caminho, assim como fez a mulher que tinha fluxo de sangue.

" E, certa mulher, que havia doze anos tinha um fluxo de sangue, e que havia padecido muito com muitos médicos, e despendido tudo quanto tinha, nada lhe aproveitando isso, antes indo a pior, ouvindo falar de Jesus, veio por detrás, entre a multidão, e tocou na sua vestimenta." ( Mc 5.25-27)

Imagine o que esta mulher teve que passar para chegar até Jesus e obter sua cura. Ela enfrentou a multidão, que devia ser de centenas ou milhares de pessoas, empurrando, pisando, impedindo que ela chegasse até Ele, mas ela não desanimou. Enfrentou a multidão, passou pelos obstáculos, venceu as barreiras, tocou nas vestes de Jesus e foi curada. Isso porque ela acreditou, teve fé, e não desistiu diante de toda a dificuldade que encontrou no caminho. Precisamos ter coragem para enfrentarmos a dificuldade, não desistirmos no meio do caminho e, principalmente, ter fé.

" Porque dizia: Se tão somente tocar nas sua vestes, sararei. E logo se lhe secou a fonte do seu sangue, e sentiu no seu corpo já estar curada daquele mal. E logo Jesus, conhecendo que a virtude de Si mesmo saíra, voltou-se para a multidão, e disse: Quem tocou nos meus vestidos? E disseram-lhes os discípulos: Vês que amultidão te aperta, e dizes: Quem me tocou? E Ele olhava em redor, para ver a que isto fizera. Então a mulher, que sabia o que lhe tinha acontecido, temendo e tremendo aproximou-se e prostou-se diante dEle, e disse-lhe toda a verdade. E Ele lhe disse: Filha a tua fé te salvou; vai em paz, e sê curada deste mal." ( Mc 5.28-34)
A oração é essencial para conquistarmos a vitória, pois é através dela que nos comunicamos diretamente com Deus. Devemos orar sem cessar, sem esmorecer, mesmo quando parece que não estamos sendo ouvidos. Mas Deus sempre nos ouve. No momento que nos colocamos de joelhos e começamos a orar, Deus, na sua glória, se levanta para nos ouvir. Então jamais deixe de orar, pois a oração chega até o altar do Senhor como um perfume suave. Creia que você está sendo ouvido! Ouça as palavras de Jesus: " E tudo o que pedirdes na oração, crendo, o recebereis." ( Mt 21.22)


A Palavra de Deus é a nossa bússola, a nossa direção, o caminho a ser seguido, por isso temos que ser obedientes a tudo que nela está escrito.
A obediência à Palavra é fundamental em nossas vidas para alcançarmos nossos sonhos. Se fizermos tudo de acordo com a Palavra de Deus, não corremos o risco de cometer erros que fatalmente nos afastaria de Deus, e, com isso, perderíamos a chance receber nossas vitórias. Sei que não é um caminho fácil, mas é o único seguro para recebermos das mãos do Senhor nossa recompensa. Ser obedientes nos leva à realização dos nossos sonhos.
Mas temos que fazer e pedir tudo de acordo com a vontade de Deus. Pode ser que, o que pensamos ser bom para nós, na verdade pode não ser. Deus sabe de todas as coisas, portanto, se não recebermos o que pedimos, é porque Ele tem algo muito melhor para nossas vidas.



E, finalmente, dar graças. Agradeça por tudo que o Senhor tem feito na sua vida; agradeça pela sua vida, porque se você vive hoje é pela graça de Deus. Agradeça pela sua família, pelo seu emprego, pelos seus amigos, pela sua casa. Se te falta alguma dessas coisas, agradeça a Deus pelo amor que Ele tem por você, pelo preço que Ele pagou para que você fosse salvo, pois Ele "entregou Seu Filho Unigênito para que todo que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna." ( Jo 3.16).

Creia que a vitória será sua a partir do momento em que for humilde, tiver fé, orar sempre, obedecer a Palavra e aceitar a vontade de Deus, e ser grato ao Senhor por tudo.


" Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á.
Porque aquele que pede recebe; e, o que busca encontra; e, ao que bate, se abre.
E qual dentre vos é o homem que, pedindo-lhe pão o seu filho, lhe dará uma pedra?
E, pedindo-lhe peixe, lhe dará uma serpente?
Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vossos Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhos pedirem?"
( Mt 7.7-11)

Cristina Tirado

6 de jul de 2009

Batalha espiritual

A CARNE (O INIMIGO INTERIOR)

O EVANGELHO É UMA MENSAGEM POSITIVA, MENSAGEM DE SALVAÇÃO E REDENÇÃO, UMA PALAVRA DE GRAÇA E ALEGRIA. MAS NÃO É UMA GRAÇA BARATA, E NEM UMA ALEGRIA FÁCIL.

O EVANGELHO É LIVRE, MAS NÃO É FÁCIL. NÃO HÁ NASCIMENTO SEM DORES DE PARTO, NÃO HÁ LIBERDADE SEM DISCIPLINA, NÃO HÁ VIDA SEM MORTE, NÃO HÁ “SIM” SEM “NÃO”.

A VIDA EM CRISTO TEM INIMIGOS MORTAIS QUE TÊM QUE SER RESISTIDOS SEM COMPROMISSO.

GÁLATAS 5:16-24. – SOMOS UM ESPÍRITO, TEMOS UMA ALMA E VIVEMOS NUM CORPO, ESTE CORPO PODE SER UM INSTRUMENTO PARA Á GLÓRIA DE DEUS (RM 12:1 – 1 CO 6:20), PODE SER REDIMIDO E TRANSFORMADO (RM 8: 23 – FL 3:21), MAS A CARNE DEVE MORRER (GL 5:24).

O HOMEM TEM O LIVRE ARBÍTRIO, E COMO SERES HUMANOS, TEMOS QUE ESCOLHER ENTRE DOIS CAMINHOS E NOS RESPONSABILIZAR POR NOSSA ESCOLHA.

ROMANOS 12:2. – A MENTE PODE SER TRANSFORMADA E RENOVADA, TREINADA PARA SERVIR AOS PROPÓSITOS DIVINOS. (ALMA = MENTE E SENTIMENTOS).

EFÉSIOS 2: 1-3. - A CARNE QUE MILITA CONTRA O ESPÍRITO É A “MENTE CARNAL”, A VONTADE DO HOMEM TORNA – SE SUPREMA. SEUS DESEJOS TÊM QUE SER ATENDIDOS ACIMA DE TODAS AS COISAS. ISTO TEM NOME, E CHAMA-SE CONCUPISCÊNCIA DA CARNE OU OS DESEJOS DA MENTE, AS OBRAS DA CARNE ABRANGEM MAIS QUE OS APETITES DO CORPO.

ROMANOS 1: 21–24. - NA ALMA, ATRAVÉS DA MENTE NOS TORNAMOS ARROGANTES E EGOÍSTAS E TOMAMOS DECISÕES QUE DESONRAM O CORPO E ESCURECEM O RACIOCÍNIO. VIVER EM TODA OBRA DA CARNE SIGNIFICA FAZER O QUE EU QUERO, ATENDER OS DESEJOS DO MEU EGO. O ORGULHO E A PAIXÃO VIVEM NA CARNE EM PERFEITA HARMONIA.

TIAGO 1: 13-16. - O INIMIGO INTERNO, “A CARNE”, ATRAVÉS DE SEUS DESEJOS PERVERSOS PROCURA ROUBAR O NOSSO CORAÇÃO DE DEUS.

VENCER A CARNE:

1) É PENOSO, É DOLORIDO (1 PEDRO 4:1 e 2 –L. H.) – (GN 4: 7).

2) DEVEMOS CRUCIFICÁ-LA IMPIEDOSAMENTE E SEM OLHAR PARA TRÁS (GÁLATAS 5:24).

3) DEVEMOS LUTAR CONTRA NOSSOS DESEJOS CARNAIS, ATRAVÉS DA FORÇA DO ESPÍRITO SANTO, SERÁ DIFÍCIL E PENOSO, MAS NÃO TANTO QUANTO A PERDA DA ETERNIDADE (RM 8: 1 - 4, 6 – 8, 12 – 13).

As Obras da Carne O Inimigo Interior

O tempo parece ser propício para o bom sentimento religioso. Há um espírito de alegria, a mensagem é animadora. E contra isso em si não temos queixa. O evangelho é uma mensagem bem positiva. É uma mensagem de salvação e de redenção uma palavra de graça e de alegria. Mas não é uma graça barata, nem uma alegria fácil. E é exatamente aqui que me encontro ansioso com o espírito religioso de nossos dias um espírito que embrulha e vende o "evangelho" como se faz com óleo de cobra, um remédio de charlatão de rápida ação, que cura tudo e nada exige. Como certa vez observou C. S. Lewis, o evangelho no final das contas é bastante confortador, mas não se inicia assim. A palavra de Cristo no começo nos desfaz em pedaços num desmascarar doloroso de nossos pecados (veja Romanos 13), depois com amor e cuidado nos torna inteiros de novo (Salmos 51:8). O evangelho é livre, mas não é fácil. Não há nascimento sem dores de parto, não há liberdade sem disciplina, não há vida sem morte, não há "sim" sem "não". É nesse espírito que se escolheu o tema desta edição da revista. Não para levantar um eterno "Não", mas para reconhecer que a vida em Cristo tem inimigos mortais que têm que ser resistidos sem compromisso.

O que Paulo quer dizer com a "carne"? Será que os homens receberam duas naturezas na criação uma má e outra boa? Ou será que pelo pecado de Adão entrou no homem alguma perversidade profundamente arraigada? A resposta a essas duas perguntas é um inequívoco "não". Quando Deus criou o homem, este foi declarado completamente "bom" (Gênesis 1:31). Todo homem que pecou desde Adão até os nossos dias não o fez por necessidade, mas por livre escolha. Os homens pecam porque querem (Eclesiastes7: 29). Não somos espirituais nem carnais por natureza, mas somos capazes das duas coisas, e, como seres humanos, temos de escolher entre esses dois caminhos e nos responsabilizar por nossa escolha.

Embora Paulo às vezes use "carne" (sarx) em referência ao corpo físico (Romanos 2:28) ou ao aspecto humano (Romanos 3:20), a palavra significa muito mais do que isso em Gálatas 5:16-24. O corpo pode tornar-se um instrumento da glória de Deus (Romanos 12:1; 1 Coríntios 6:20), mas a "carne" não (Romanos 8:5-8). O corpo pode ser redimido e transformado (Romanos 8:23; Filipenses 3:21), mas a "carne" deve morrer (Gálatas 5:24).

A "carne" que milita contra o Espírito não é a mente ou o intelecto, pois a mente, como o corpo, pode ser transformada e renovada, treinada para servir aos propósitos divinos (Romanos 12:2).

Essa "carne" não é nem a mente nem o corpo em si mesmos, mas uma atitude pela qual o homem opta e que o põe contra Deus. Na "mente carnal", à vontade do homem torna-se suprema. Seus desejos têm que ser atendidos acima de todas as coisas.

Estes podem ser as concupiscências da carne ou os desejos da mente (Efésios 2:3), mas serão satisfeitos a qualquer custo. É por isso que "as obras da carne", contra as quais Paulo adverte, abrangem mais que os apetites do corpo. Na realidade, se possível, estes são as menores das enfermidades espirituais.

É na mente que escolhemos servir a nós mesmos. É na mente que nos tornamos arrogantes e egoístas e tomamos decisões que desonram o corpo (Romanos 1:24) e escurecem o raciocínio (1:21). Viver em toda obra da carne significa fazer o que eu quero não simplesmente satisfazer os meus desejos carnais mais baixos, mas atender os desejos do meu ego. O orgulho e a paixão vivem na "carne" em perfeita harmonia.

Precisamos conhecer os nossos inimigos. Os artigos que se seguem nos ajudarão a identificá-los melhor. Não são as pessoas, mas os desejos perversos que procuram roubar o nosso coração de Deus. Existe uma forma racional de enfrentarmos esses adversários crucificá-los impiedosamente e sem olhar para trás (Gálatas 5:24). Será penoso (1 Pedro 4:1), mas não tanto quanto a perda da eternidade


A Mente Carnal

"Porque o pendor da carne dá para a morte, mas o do Espírito, para a vida e paz" (Romanos 8:6).

Uma das maiores ameaças ao bem-estar de qualquer igreja local é a mentalidade carnal que seus membros podem ter. A mente carnal é a "morte"; é "inimizade contra Deus"; "não está sujeito à lei de Deus, nem mesmo pode estar"; "não pode agradar a Deus" (Romanos 8:6-8). Que contradição uma igreja alegar ser "de Cristo" quando as pessoas que a compõem têm a mente carnal que não pode agradar a Deus!

A mente carnal pode ser mais bem entendida se a compararmos à mente do Espírito. Aquele que tem a mente espiritual tem consciência de Deus. E sempre vivendo dessa forma, ele enxerga a Deus como um companheiro constante; alguém que observa cada palavra, ato e pensamento; o doador de toda boa dádiva; aquele que o protege de dia e de noite o guarda. Ele "anda com Deus"; agradece a Deus; louva a Deus; confia em Deus; vê em Deus a fonte da força; ele "pensa" em Deus e faz tudo isso diariamente. Em contrapartida, a pessoa de mente carnal tem os pensamentos voltados, sobretudo para as coisas deste mundo, fazendo delas o maior interesse de sua vida. Ela pensa em carros, roupas, barcos, esportes, aparelhos de som, videocassetes, venda de ações, viagens e aposentadoria antes do tempo. A pessoa de mente espiritual fixa sua mente nas coisas de cima, ao passo que a de mente carnal a põe nas coisas da terra (Colossenses 3:2).

A pessoa que tem a mente espiritual realmente ama a leitura das Escrituras e a adoração de Deus. Diante da opção de participar de um estudo bíblico em que estaria cercado de pessoas que pertencem a Deus e da opção de ir a um lugar de divertimento, em que estaria rodeada de gente mundana, sua preferência seria o estudo. A pessoa de mente carnal, por outro lado, vai ao culto, mas o faz ou por hábito ou simplesmente para atender às exigências. Acha pouco prazer na lei do Senhor, em adorá-lo.

A pessoa de mente espiritual olha em direção ao céu e anseia estar lá. Alegra-se nesta vida, mas a antecipação de ver a Deus e o seu Senhor Jesus freqüentemente toma conta da sua mente e a estimula. À medida que envelhece e o homem exterior mostra cada vez mais os sinais da degradação, seu homem interior encontra o renovo diário por meio da fé aumentada e do desejo em relação àquilo que não se vê.

Para o homem de mente carnal, em contraposição, a velhice é uma ameaça; ele busca inutilmente agarrar-se a sua mocidade; raramente pensa no céu, mas praticamente entra em pânico ao ver que quanto mais ele tenta segurar com tenacidade esta vida, mais ela lhe escapa das mãos, passo a passo.

A mente carnal é Ananias e Safira, tramando para conseguir o louvor dos homens em cima de uma mentira. A mente carnal é Diótrofes, amando a preeminência e governando com uma atitude de "ou você se submeta ou saia da minha frente". A mente carnal são os falsos mestres de Corinto, obtendo o controle por meio da arrogância, das falsas comparações, das representações enganosas e da escravidão de seus seguidores. A mente carnal são os próprios coríntios, gloriando-se na sabedoria humana e demonstrando inveja, contendas e divisões. A mente carnal são aqueles a quem Paulo escreveu: "Pois todos eles buscam o que é seu próprio, não o que é de Cristo Jesus" (Filipenses 2:21). A mente carnal é qualquer pessoa que vive para este mundo e para a aprovação dos homens, em vez de viver para o céu e para a aprovação de Deus.

Portanto, não precisamos ser imorais, obviamente, para termos a mente carnal; tampouco precisamos deixar de ir aos cultos ou de contribuir como nosso dinheiro. Podemos ir a todo culto da igreja, levar uma vida de boa moral, dar com liberalidade e ainda assim termos a mente carnal. Podemos até ser nomeado presbítero de mente carnal, nomeados para aquela função por uma congregação de mente carnal que fica cada vez mais carnal debaixo da influência de seus pregadores e de seus presbíteros de mente carnal. Você acha isso exagerado. Não há gente de mente mais carnal nas Escrituras que os fariseus religiosos, que estavam cegos, sem poder enxergar a sua mentalidade carnal, porque buscavam atender minuciosamente aos aspectos externos. Conhecemos poucos na igreja do Senhor que não correm o risco sério de morte por causa desse mesmo erro.

O remédio do Espírito para a mente carnal é: "E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus" (Romanos 12:2). Renovação da mente! Transformação! Metamorfose! Livrar a mente das disposições e dos interesses carnais, enchendo-a com as disposições e os interesses espirituais! Essa é outra forma de dizer: "Habite, ricamente, em vós a palavra de Cristo" (Colossenses 3:16). Não é tarde demais. Deixe que ele te molde. A felicidade eterna está em jogo.