10 de mar de 2010

ORAÇÃO E TRABALHO


Nos capítulos 1 e 2 do livro de Neemias, Neemias teve conhecimento da situação em que se encontrava o povo de Israel, por isso ele chorou e lamentou muito. Elevou sua oração a Deus e clamou por misericórdia para com aqueles que o amavam e guardavam seus mandamentos. O povo havia sido separado – alguns estavam no exílio; outros, na província. Neemias também deixou claro que o erro partia do próprio povo que havia transgredido a palavra de Deus. Em sua oração ele diz a Deus que apesar dos pecados, eles ainda eram seus servos e o povo que havia sido resgatado com grande poder pela sua poderosa mão.

Neemias utiliza sua influência com o rei Ataxerxes para conseguir reedificar, junto com o povo, os muros de Jerusalém, que haviam sido destruídos. Ao conseguir a autorização e as cartas para que lhe fosse permitido entrar em Judá, porque a boa mão de Deus era com ele, Neemias anima o povo a reedificar os muros e o trabalho se inicia.

Com essas passagens verificamos a importância da união e da cooperação para que um propósito seja realizado. O povo de Israel sofria as conseqüências de seus próprios pecados e isso não alegrava a Deus. Neemias, sofrendo pelo povo que perdia a companhia de Deus, orou e pediu por sua misericórdia. Quando o povo se une para a reedificação dos muros da cidade, vemos a disposição deles para o serviço de Deus.

Nós, hoje, temos o mesmo dever que Neemias, de manter em pé a nossa fortaleza, que é a palavra de Deus. Se o trabalho de divulgação da palavra e do crescimento espiritual dos cristãos estiver se enfraquecendo, devemos, assim como Neemias, orar para Deus, reconhecendo que o pecado parte de nós mesmos e que sabemos da promessa eterna. Devemos unir forças com a congregação para que o trabalho não se ofusque e permaneça abandonado, como foi o caso, durante as décadas antes da volta de Neemias, dos muros da cidade de Jerusalém.

–por Luís Otávio Rezende

Fonte:estudosdabilbia.net

Nenhum comentário: