20 de set de 2009

NOSSO DESCANSO


Mateus 11:28

Descanso. Ah, a palavra abençoada, descanso. Descanso é de cessar qualquer movimento com o propósito de recuperar ou renovar a força . Tantos procuram e desejam o repouso e tranqüilidade mas poucos que o obtêm. A passagem de Mateus 11:28 nos ensina que Cristo é o descanso. Ele já é seu?

O homem que ainda não conhece Cristo como seu Salvador pessoal, por mais que finge, não tem paz ("Não há paz para os ímpios, diz o meu Deus", Isa 75:21). O homem natural é seu próprio inimigo pois verdadeiramente ele resiste o que é para seu proveito (II Tim 2:25). O homem foi feito para a glória de Deus e isso se faz pela obediência da Palavra de Deus, mas o homem natural só procura a sua própria glória. Ele segue a inclinação da carne no que ele pensa, deseja e faz e isto leva só à morte (Rom 8:6). Na procura de preencher o lugar vago no seu coração, ele rejeita a benignidade do Senhor que satisfaz e, em vez de bênçãos de Deus, o homem natural gasta o dinheiro naquilo que não é pão e o produto do seu trabalhos naquilo que não pode satisfazer (Isa 55:2). Enquanto não submete-se à salvação em Cristo, o homem natural obstinadamente trilha o seu caminho áspero (Prov 13:15) e no fim deste caminho, perecerá (Sal 1:6) e isso num lugar onde só achará atormentação para todo o sempre (Apoc 21:10-15). O homem, na sabedoria natural realmente é inimigo de si mesmo pois o próprio conselho do seu coração leve para o seu fim desastroso.

A estes, Cristo chama para o descanso, sim descanso divino de alma, de espírito, de coração. Tal tranqüilidade e quietação só pode vir de cima, do Príncipe da Paz , Jesus Cristo (Isa 9:6). É Cristo que chama o cansado e oprimido a Si (Mat. 11:28) pois é só por Ele que há paz com Deus (João 14:6). Foi Cristo que tomou toda a condenação que é sobre o pecador; foi Cristo que sofreu o castigo que traz a paz com o Deus santo; cairiam sobre Cristo as iniquidades das Suas ovelhas (Isa. 53:4-6). Por Cristo o homem pecador é apresentado com alegria perante a glória de Deus (Judas 25) pois por Cristo o homem natural é feito uma nova criatura (II Cor 5:17). Quando o pecador se cansa de comer as bolotas dos porcos e torna aborrecido por ser oprimido pelo fruto do seu próprio caminho, ele pode retornar para Deus por Cristo confiando na obra completa do Salvador do pecador, Jesus Cristo. A promessa é que os que vem a Cristo, cansados e oprimidos dos seus caminhos, serão aliviados (Mat. 11:28; Isa 55:6,7).

O homem salvo em Cristo ainda tem uma batalha com a carne, a natureza do velho homem, o pecado (Rom 7:18,23, 24). Tentações voam ao redor do crente tanto quanto o pecador (I Cor 10:13; Heb 12:1) mas o crente tem Quem ajuda, uma escape e assim pode a suportar (Fil. 4:13). Mas mesmo assim, pelo engano do nosso próprio coração, pensamos que podemos viver a vida Cristã pela força da carne (Gal 3:3) e pensamos desproporcional nas coisas que são da terra (II Cor 10:12; Col 3:2-8).

Para o crente, Cristo não é só o descanso para a salvação mas também para a sua santificação. Quando o crente fôr tomado pelo pecado ele precisa voltar ao seu repouso (Sal 116:7) confessando o seu pecado e pondo se nos caminhos certos, nas veredas antigas e assim achará descanso para a sua alma novamente (Jer 6:16) sim paz como o rio, e justiça como as ondas do mar (Isa 48:17,18).

Para o crente ter este descanso da sua santificação, que é para a sua alma, é necessário que ele tome o jugo de Cristo e aprende de Cristo continuamente (Mat. 11:29). Isso quer dizer crescer em graça e no conhecimento de Cristo (II Ped 3:18) à medida que está sendo conforme à Sua imagem (Rom 8:29) pela obediência das Suas palavras (Mat. 7:24; João 15:10; Tiago 2:26). A obra da obediência do crente não faz que ele seja mais e mais salvo, mas faz que ele cresça como crente e apareça mais e mais como um filho de Deus cada dia (Prov 4:18). Isto é santificação. Para tais bênçãos o crente precisa disciplinar seus pensamentos (Fil. 4:8) ao ponto de levar cativo todo o entendimento à obediência de Cristo (II Cor 10:5). É assim que deleitará na abundância de paz (Sal 37:11) de dia em dia. É assim que terá o fruto do Espírito Santo que é paz (Gal 5:22). É difícil servir o Senhor, mas o descanso que Ele certamente dá, recompensa qualquer custo aparente.

Tem achado o descanso da canseira e opressão do seu próprio caminho pecaminoso? Só pode achar tal descanso de alma em Cristo.

Cristo é seu descanso continua na vida Cristã? Tanto mais que toma o Seu jugo e aprenda de Cristo, quanto mais descanso conhecerá.


Autor: Pastor Calvin Gardner

Um comentário:

evanir disse...

Senhor dá-me serenidade para aceitar tudo
que não possa ser mudado.
Dá-me força para mudar tudo o que pode e deve ser mudado.
Mas, acima de tudo, dá-me sabedoria para distinguir uma coisa da outra.
Uma semana de infinita paz .
Beijos com eterno carinho,Evanir.
www.fonte.zip.net